Abertas inscrições para concurso nacional de projeto de arquitetura lançado pelo CAU/GO e Agehab

Durante lançamenteo do concurso, programa habitacional do Governo de Goiás foi elogiado pelo palestrante Fernando Assad (à esquerda), fundador do Vivenda, que realiza reformas acessíveis para famílias de baixa renda. Segundo ele, Goiás está na frente no Brasil em reforma de moradias com programa de subsídio

 

Numa parceria inédita, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-GO) e a Agência Goiana de Habitação (Agehab) lançaram concurso nacional de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (Athis), que vai premiar o projeto vencedor com sua execução no âmbito do programa de moradia do Governo de Goiás. As inscrições já estão abertas e prosseguem até o dia 19 de fevereiro de 2020. Informações detalhadas no site do Conselho, no link: https://www.caugo.gov.br/cau-abre-inscricoes-para-concurso-de-projeto-para-habitacao-social.

A solenidade de lançamento na sede do IPOG teve como destaque palestra do administrador de empresas Fernando Assad, fundador do Programa Vivenda, que realiza reformas acessíveis para famílias de baixa renda em São Paulo. Durante sua fala a estudantes de arquitetura e urbanismo, ele elogiou o programa de moradia do Governo de Goiás pelo trabalho inovador de combate ao déficit qualitativo. “O Estado de Goiás está à frente no Brasil, com o subsídio para reforma. O Pará aprendeu com Goiás a fazer melhoria habitacional. O resto do Brasil é deficitário. A reforma não resolve 100%, mas resolve boa parte”, frisou Assad ao comentar as estatísticas oficiais de moradias inadequadas que comprometem a vida de 120 milhões de brasileiros.

O presidente da Agehab, Eurípedes do Carmo, destacou ao discursar no ato de lançamento que está esperançoso com o resultado do concurso na escolha de um projeto criativo e de baixo custo que possa ser executado no programa de habitação do Estado, com possibilidade ainda de servir de modelo para o governo federal no âmbito do Minha Casa Minha Vida. “Todos estão acompanhando as dificuldades para a construção de moradias de interesse social. Precisamos de muita criatividade para atender famílias de baixa renda, que não têm condições de pagar aluguel. Precisamos de um projeto de baixo custo, mas de qualidade para atender quem realmente precisa, mesmo que seja de uma casa menor”.

Já o presidente do CAU-GO, Arnaldo Mascarenhas Braga, lembrou que o Conselho busca com o concurso apresentar uma proposta de solução mais integrada, democrática e inteligente para moradia de interesse social.

 

O concurso

 

Na parceria, caberá à Agehab executar o projeto vencedor, que deve acontecer em áreas remanescentes da Agência no Conjunto Vera Cruz II. Será selecionada pelo CAU/GO a melhor proposta de moradia para famílias de baixa renda. O primeiro colocado será contratado para desenvolver o projeto executivo da unidade habitacional unifamiliar proposta, com o valor de R$ 15 mil.

Os três projetos selecionados deverão atender a todos os critérios previstos no edital do concurso, tais como a metragem de no mínimo 50 m2 e no máximo 70 m2, incluindo uma previsão de expansão. Também deverá ser observada a viabilidade da execução, incluindo soluções apropriadas à realidade social das comunidades goianas, considerando a modulação, flexibilidade espacial, adaptabilidade e facilidade na construção. O valor limite de construção da habitação proposta é de R$ 45 mil, considerando todas as etapas, materiais e serviços.

A planta apresentada deverá conter uma sala, uma cozinha, uma área de serviço, um banheiro, dois quartos e um estacionamento para carro e moto, além de prever expansão para mais um quarto ou sala multiuso.  Entre outros critérios básicos, a Comissão Julgadora do concurso considerará na sua avaliação, além do partido arquitetônico, itens como racionalidade construtiva, conforto térmico e atenção às normativas da ABNT. A comissão é composta por Daniel Leite Moyses, Fabiana Maria Nunes Perini, Gilson José Paranhos de Paula e Silva, Lúcia Maria Moraes e Sandra Maria França Marinho.

 

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo