Aluguel Social chega para famílias de Nova América e Palmeiras de Goiás

Quase 300 famílias receberam nas duas cidades cartões do programa do Governo de Goiás que auxilia famílias superendividadas com R$ 350 mensais por 18 meses

 

Uma sensação de alívio tomou conta de centenas de famílias moradoras de Nova América, a cerca de 250 km de Goiânia, e de Palmeiras de Goiás, a 95 km. Convocadas para receberem os cartões do Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social no início desta semana, elas passaram a integrar o grupo de cerca de 30 mil lares goianos atendidos pelo programa neste momento. Os atendimentos vêm sendo realizados pelo Estado para famílias que se candidataram ao benefício e já tiveram suas inscrições aprovadas.

 

A etapa da entrega do cartão torna a família candidata efetivamente em beneficiária. Ao todo, o Aluguel Social oferece um auxílio mensal de R$ 350 por 18 meses, com foco especialmente em famílias superendividadas, sem condições de arcar com um custo básico como a moradia, o que reflete também em outros aspectos da qualidade de vida doméstica. Em Nova América foram chamadas pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) 100 famílias para receber o cartão, enquanto em Palmeiras de Goiás foram convocadas 180.

 

“Eu chegava no mercado e queria comprar uma carne, por exemplo, e não dava”, relata a empregada doméstica Anália Cordeiro Silva, de 67 anos, que recebeu seu cartão do programa na segunda-feira (8). Com o dinheiro da ajuda para o aluguel, agora, ela espera que sobre mais recursos para os mantimentos. “É a melhor coisa que poderia ter me acontecido agora. Fico muito feliz por estar recebendo isso. Também quero tentar guardar um pouco de dinheiro na poupança pra cuidar da minha casa, quando eu tiver uma”, planeja.

 

Também de Nova América, a dona de casa Aparecida Barbosa, 39, disse que estava “desesperada” para conseguir manter os três filhos com a alimentação em dia. “Recebo só um salário e não sabia o que fazer. Preciso comprar remédio e não tinha dinheiro para o aluguel”, relata ela, que é mãe solo. “Para pagar o aluguel, tinha que tirar dinheiro do de comer. Tranquilidade é a palavra que hoje me define”, ressalta ela, que diz esperar reforçar a alimentação em casa com o dinheiro antes destinado ao aluguel.

 

Desemprego

A angústia da dona de casa Daiane Cristina, de 26 anos, mãe solo de três filhos em Palmeiras de Goiás é justamente fechar as contas no final do mês e manter os filhos alimentados. Desempregada no momento, ela também planeja usar os recursos provenientes do programa para investir mais nas compras de alimentos para a família. “Está muito difícil arrumar emprego. Chegar no dia de pagar aluguel e não ter dinheiro é muito ruim. É um privilégio receber esse benefício”, comemora ela, que recebeu seu cartão na terça-feira (09).

 

Viúva, a dona de casa Valdeci Paula Alves, também de Palmeiras, chegou a fazer um empréstimo no passado para conseguir pagar o aluguel. “Tem muitos anos que pago aluguel, nunca tive uma casa. Preciso muito desse dinheiro. Cheguei a fazer empréstimo e sempre fiquei muito preocupada. Falta dinheiro. Mas agora terei esse garantido.” Mãe de três filhos, sendo que uma delas precisa de cuidados especiais, ela reclama que sempre ao arcar com o aluguel, falta dinheiro para o básico. “Acho maravilhoso, uma ajuda muito boa. O dinheiro que sobrar vou usar para as despesas de casa, né?”

 

Entre as próximas cidades a receberem o atendimento da Agehab com cartões do Aluguel Social estão Inhumas, Morrinhos, Caldas Novas, Abadia de Goiás, Porangatu, Catalão, entre outras. As listas de convocação são disponibilizadas no site www.agehab.go.gov.br . As famílias contempladas também são avisadas por ligação telefônica, além da ampla divulgação feita localmente em cada cidade.

 

Crédito das fotos: Octacílio Queiroz

Legenda: Famílias de Nova América e Palmeiras de Goiás foram atendidas com cartões do Aluguel Social do Governo de Goiás nesta semana

 

Agência Goiana de Habitação – Governo de Goiás

 

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo