Cartório emite registro do Residencial Real Conquista a pedido da Agehab

Sérgio Willian

 

O Cartório de Registro de Imóveis da 1ª Circunscrição de Goiânia emitiu nesta semana, a pedido da Agência Goiana de Habitação (Agehab), a certidão de registro oficial do Residencial Real Conquista, na Região Sudoeste de Goiânia. Com o ato o Residencial passa a constar, legalmente, como bairro de Goiânia, e não mais como gleba de terra.

De acordo com o documento, o bairro passa oficialmente a conter exatos 2.447 lotes – 1.156 lotes de propriedade do Município de Goiânia e 1.184 lotes de propriedade do Estado –, distribuído em 74 quadras, que ocupam 575.831,96 m² do terreno, o que representa 40,73% do total da área destinados à habitação de interesse social. Além disso, o terreno também dispõe de reservatório de água, área pública sob responsabilidade municipal, equipamentos sociais e áreas de preservação ambiental.

O Governo de Goiás, por meio da Agehab, está concluindo o Residencial Real Conquista, com 2.400 unidades habitacionais e população estimada de 12 mil pessoas. O residencial foi construído pelo Estado para abrigar famílias do processo de desocupação do Parque Oeste Industrial.

Caso bem-sucedido

O Residencial Real Conquista é um modelo bem-sucedido de construção de moradia de interesse social, com foco na sustentabilidade e autonomia da comunidade local. O empreendimento, desde 2011, já recebeu dois prêmios nacionais: Melhores Práticas de Gestão Local da Caixa e Selo de Mérito da Associação Brasileira das Cohabs.

O presidente da Agehab, Marcos Abrão Roriz, destaca que o caso do Real Conquista reflete todo o esforço do Governo de Goiás para executar o melhor e maior programa habitacional da história do Estado. “Habitação é prioridade do Governo Marconi Perillo, com recursos de R$ 540 milhões já assegurados no Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento (PAI). Estamos desde o primeiro dia desta administração buscando fontes de recursos e parcerias para construir moradias de interesse social nos 246 municípios”, assinala.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo