CLIPPING 16 DE MARÇO DE 2013


CLIPPING 16 DE MARÇO DE 2013

NOTICÍAS DE GOIÁS

http://www.noticias.goias.gov.br/index.php?idMateria=158024&tp=positivo

Habitação – 16/03/2013 – 10:21:17

Governo oferece parceria para construção de casas

Os municípios com até 50 mil habitantes podem apresentar à Agência Goiana de Habitação áreas para construção de moradias pela terceira Oferta Pública de Recursos do Programa Minha Casa Minha Vida, Oferta Pública Sub-50/III (Ministério das Cidades), em parceria com o Cheque Mais Moradia. O Governo de Goiás garante contrapartida em Cheque Mais Moradia de no mínimo 20% do valor do recurso federal para todos os municípios que fizerem as propostas por intermédio do Estado.

Um dos critérios de seleção, a contrapartida de recursos aumenta as chances de o município ser contemplado. A apresentação da área para a Agehab deve ser feita até o próximo dia 20 para que a Agência possa elaborar as propostas que deverão ser entregues ao Ministério das Cidades até 5 de abril. Para se cadastrar e obter informações, as prefeituras podem entrar em contato na Agehab pelo telefone (62) 3096-5014.

No Estado, 225 municípios podem se candidatar a receber recurso dessa oferta pública na parceria com os governos estadual e federal por terem população de até 50 mil habitantes. Isso significa um universo de 94,46% dos 246 municípios goianos. Nos últimos dois anos, o Governo de Goiás conseguiu atender mais de 200 municípios na área habitacional, com construção, reforma e implantação de equipamentos sociais.

Para apresentar as áreas à Agehab até 20 de março, as prefeituras precisam providenciar a planta urbanística do loteamento (com 30 lotes para municípios abaixo de 15 mil habitantes e 60 lotes para municípios com população entre 15 mil e 50 mil) e registro da propriedade ou loteamento (caso ainda não exista, deve ser apresentado registro aquisitivo em nome do município ou termo de opção de compra registrado). E, por fim, devem apresentar declaração da infraestrutura do loteamento ou atestado das concessionárias (água, esgoto e energia) quanto à viabilidade de atendimento ao empreendimento.

Mais informações: (62) 3096-5016

 

O HOJE

ECONOMIA

Goiás é 1º em contratos habitacionais

Informação foi divulgada pela Caixa. Ontem, governo estadual fechou convênio com o banco e prefeituras para construção e reforma

Quarenta municípios goianos serão beneficiados com a construção e reforma de moradias rurais, após convênio celebrado na manhã de ontem, entre o governo do Estado, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Caixa Econômica Federal (CEF) e prefeituras. A notícia veio junto com dados da Superintendência Nacional de Habitação da Caixa, que colocaram Goiás em primeiro lugar no número de contratações de unidades habitacionais, em 2012.

O Estado obteve o melhor desempenho nacional na contratação de moradia nas faixas I, II e III do Programa Minha Casa Minha Vida, com crescimento de 248% em relação à meta estabelecida para a região, que era de 38.078 unidades habitacionais. Entre abril de 2009 e 28 de fevereiro de 2013 foram contratadas 94.633 unidades.

Presente à solenidade, o governador Marconi Perillo disse que “o governo precisa ser agressivo para não perder essa dianteira”. De acordo com a superintendente nacional de Habitação da Caixa Econômica Federal, Bernadete Maria Pinheiro Coury, Goiás superou a meta de moradias contratadas. Para ela, esses números demonstraram a sensibilidade de um Estado que pensa na solução das famílias que precisam de uma moradia própria.

Boa notícia

Embalado pelas boas notícias que o governo recebeu nessa semana, como o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) goiano quatro vezes superior ao registrado no País, o governador disse em discurso que a notícia da superintendente o enchia de “alegria e responsabilidade”.

Se nós fomos o Estado que mais contratou moradia popular no Brasil, nós não podemos perder essa dianteira. Temos de trabalhar mais ainda com a Caixa, que é a nossa maior parceira. Temos de aproveitar essa abertura da Caixa. O desafio do governo é ser mais agressivo, ir atrás de investimentos, mobilizar os prefeitos”, disse Marconi.

 

DIÁRIO DA MANHÃ

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo