CLIPPING 29 DE OUTUBRO DE 2013


80 anos: Programas habitacionais contemplam Goiânia

 

Em Goiânia, a atuação do governo estadual, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), está transformando o sonho da casa própria em realidade para famílias com renda de até três salários mínimos que dependem da intervenção do poder público para ter acesso à moradia.

 

 

 

GOIÁS

 

80 anos: Programas habitacionais contemplam Goiânia

 

Em Goiânia, a atuação do governo estadual, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), está transformando o sonho da casa própria em realidade para famílias com renda de até três salários mínimos que dependem da intervenção do poder público para ter acesso à moradia.

 

O Residencial João Paulo 2º, localizado nas proximidades da BR-153, saída para Anápolis (ao lado do Vale dos Sonhos), é um dos grandes empreendimentos habitacionais do Governo de Goiás em Goiânia, com recursos doCheque Mais Moradia. Estão em construção 726 unidades habitacionais no residencial, em parceria com a Caixa Econômica Federal e o Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS). Paralisada há vários anos, a obra do residencial foi assumida pela Agehab em 2012. A primeira etapa, com 290 casas, está em fase de conclusão, assim como outras 150 da parceria com o Fundo. A entrega está prevista para a primeira semana de dezembro. O investimento total para construção da primeira e segunda etapas – 290 e 286 unidades habitacionais, respectivamente – será de 21,3 milhões, sendo R$ 11,5 milhões do Cheque Mais Moradia, e R$ R$ 9,8 milhões da Caixa/FGTS. Mais de R$ 1 milhão em Cheque Mais Moradia será destinado para a construção das 150 casas com o Fundo. Atualmente, a Agehab conta com 156 funcionários na obra, todos contratados por meio de processo seletivo. As moradias estão sendo construídas de acordo com o projeto-padrão da Agehab, com área de 40 metros quadrados.

 

A área do João Paulo foi adquirida pelo Estado no começo dos anos 2000 para construção de moradias de interesse social. A Agehab realiza com as famílias já contratadas o Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS), oferecendo cursos de qualificação profissional, atividades lúdicas e pedagógicas com as crianças, campanhas de saúde, ambiental e de preservação patrimonial, dentre outras.

 

Também acontece no canteiro de obras deste residencial um programa inédito da Agehab: visita de estudantes de engenharia para conhecer as técnicas construtivas empregadas na habitação de interesse social. As visitas acontecem sempre às sextas-feiras.

 

Real Conquista em conclusão com 2.400 unidades habitacionais

 

Localizado na região sudoeste de Goiânia, o Real Conquista, com 2,4 mil casas, está sendo concluído pelo Governo de Goiás. Na atual gestão foram construídas e entregues no bairro 763 unidades habitacionais. Em outubro o residencial estará finalizado. Para marcar a conclusão do residencial, o Governo de Goiás entregará para quase 2 mil famílias o Cheque Mais Moradia Melhoria, no valor individual de R$ 3 mil, totalizando investimento de mais R$ 6 milhões no bairro. Isso deverá acontecer como parte das comemorações do aniversário de Goiânia. Já foram investidos para a conclusão do residencial cerca de R$ 23 milhões, parceria do Cheque Mais Moradia e Caixa Econômica Federal. Somente do Cheque Mais Moradia o valor do investimento chega a R$ 13,7 milhões.

 

Programa Casa Legal garante a segurança da escritura

 

O Governo de Goiás atua com o programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão para regularizar e escriturar as moradias de quase 15 mil famílias em 13 bairros da Região Noroeste de Goiânia: Vila Mutirão 1, 2 e 3, Jardim Curitiba 1, 2, 3 e 4, São Carlos, Vitória, Jardim Primavera, Boa Vista, Floresta e São Domingos.

 

Este programa foi lançado em julho de 2011 com a entrega das primeiras escrituras da Vila Mutirão, onde as famílias aguardavam há 30 anos pelo documento. Já foram entregues 905 escrituras em Goiânia registradas em cartório, sendo 863 somente na Região Noroeste (463 da Vila Mutirão e 400 do Bairro São Domingos), e o restante na Chácara do Governador .

 

O Governo de Goiás deverá entregar em outubro cerca de 4 mil escrituras na região, de moradores dos bairros São Carlos, Vitória e Floresta.

 

Na casa da aposentada Maria Aparecida Gomes, de 58 anos, a vida ganhou novas cores com a regularização. Ela e o marido, Valdemar Fernando Bispo, de 76 anos, receberam a escritura de sua casa depois de 18 anos de espera. Dona Maria Aparecida sabe bem o que é sofrer com a incerteza de não ter a escritura da sua casa. Mas neste ano ela também conheceu o sentimento único de morar dentro daquilo que é legalmente dela. “Só quem passou por isso sabe explicar o que a gente sente”, lembra ela.

 

Com a escritura que recebeu do Governo do Estado, pela primeira vez conseguiu empréstimo no banco para fazer uma reforma. Com o dinheiro, dona Maria já colocou portas novas e reforçadas em toda a casa e cobriu de cerâmica a cozinha. Animada com a cara nova da casa, ela também comprou geladeira e pela primeira vez na vida tem máquina e tanquinho de lavar roupas. Antes, ela não tinha coragem de deixar os eletrodomésticos na área de serviço sem porta. A alegria é maior ainda porque seu Valdemar, que mantém um pequeno boteco à frente da casa, também vai poder promover melhorias no comércio que complementa a renda da família. “A gente quer colocar um balcão de granito, mais asseado”, diz Valdemar, mostrando que a escritura permite fazer planos para o futuro.

 

R$ 52 milhões de investimento no Jardim Curitiba

 

Com recursos de R$ 52 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC 2, e obras já iniciadas, está em andamento o processo de regularização fundiária plena do Jardim Curitiba 1, 2, 3 e 4. Além das escrituras registradas em cartório, as famílias do bairro receberão: duas praças, Centro Comunitário, Centro de Educação Infantil, Centro Integrado de Cidadania, asfalto, rede de esgoto e drenagem de chuva. Também serão construídas 315 unidades habitacionais para famílias de áreas de risco ou preservação ambiental.

 

Centro de Informação Casa Legal na Região Noroeste

 

Para facilitar a troca de informações com as famílias que serão beneficiadas, a Agehab instalou um Centro de Informação do Programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão na Avenida do Povo, ao lado do Cmei, no Jardim Curitiba 2. O lugar está de portas abertas para qualquer morador dos bairros da região que queria esclarecer alguma dúvida.

 

O Centro Casa Legal foi projetado no mesmo modelo das moradias construídas por todo o Estado de Goiás pela Agehab, beneficiando milhares de famílias. A dona de casa Lázara Maria, de 65 anos, que mora no Jardim Curitiba 3, aprovou a construção do Centro Casa Legal, assim como outras ações e o atendimento da equipe da Agehab. “Fui uma das primeiras moradoras do Curitiba. No começo tive de morar debaixo de lona. Agora, 30 anos depois, tenho a certeza de que tudo o que passei até hoje valeu a pena, graças ao Governo de Goiás, com a Agehab”, diz.

 

Melhoria das casas de placa

 

A Agehab abriu o segundo cadastro para os moradores das casas de placa da Vila Mutirão fazerem melhorias no imóvel com recursos do Cheque Mais Moradia, no valor de R$ 10 mil. O benefício é para famílias com renda de até três salários mínimos.

 

 

 

DIÁRIO DA MANHÃ

 

POLÍTICA & JUSTIÇA

 

Cresce aprovação de Marconi e Dilma

 

Governador tucano e presidenta petista melhoram índices de aprovação de suas administrações junto aos eleitores do Estado, em relação à primeira rodada da pesquisa, em julho

 

O governador Marconi Perillo (PSDB) melhora os índices de aprovação de sua gestão, junto ao eleitorado goiano, de acordo com a segunda rodada da pesquisa Serpes/O Popular.

 

A administração estadual, conduzida por Marconi Perillo, é apontada como ótima por 8,2% dos entrevistados e boa por 28,6% – um crescimento de 6,4 pontos percentuais na aprovação (soma de ótimo e bom), em comparação à primeira rodada da pesquisa, divulgada em meados de julho.

 

Na outra ponta, os índices de reprovação (soma de ruim e péssimo) de Marconi diminuiu. A reprovação do tucano caiu de 31,7% em julho, para 27,2% em outubro, enquanto que o índice de regular passou de 35,8% para 31,8%.

 

A pesquisa Serpes mostra que a aprovação de Marconi é maior entre eleitores do sexo feminino e entrevistados com 50 anos ou mais. Quanto ao nível de instrução, o governador tem melhor avaliação entre eleitores que apenas leem e escrevem. Entre os que reprovam a administração do tucano, a maioria está na faixa etária de 16 a 24 anos. Eleitores com curso superior também são maioria entre os que reprovam a gestão de Marconi à frente do Estado.

 

Quanto à região, a Capital continua sendo um desafio para Marconi. É em Goiânia onde o governador tem o menor índice de aprovação e também o maior índice de reprovação.

 

Das seis regiões pesquisadas, a região sul é onde Marconi obteve maior índice de aprovação, enquanto o menor percentual de reprovação de seu governo foi detectado na região norte.

 

A pesquisa Serpes ouviu 801 eleitores, em seis regiões do Estado, entre os dias 21 e 25 deste mês. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.

 

As seis regiões pesquisadas foram: Goiânia, central: Anápolis, Aparecida de Goiânia, Bela Vista de Goiás, Hidrolândia, Inhumas, Senador Canedo e Trindade; norte: Ceres, Goianésia, Porangatu e Uruaçu; Entorno de Brasília: Formosa, Luziânia, Novo Gama, Posse, Santo Antônio do Descoberto e Valparaiso; sul: Caldas Novas, Catalão, Itumbiara, Morrinhos e Piracanjuba; sudoeste: Jataí, Quirinópolis, Rio Verde e Santa Helena de Goiás; noroeste: Aruanã, cidade de Goiás, Iporá e São Luiz de Montes Belos.

 

Nos últimos dois meses, o governador tem intensificado as viagens ao interior do Estado para a inauguração e lançamento de obras, o que aumenta seu contato com populares e maior presença na mídia. Na Capital, Marconi também aumentou sua presença nos canteiros de obras, o que aumenta sua visibilidade junto à população.

 

GOVERNO DILMA

 

O crescimento do índice de aprovação do governo Dilma Rousseff (PT) no Estado foi ainda maior, com avaliação positiva de 35% dos entrevistados – quase 9 pontos percentuais a mais do que na primeira rodada, em julho. O índice de ótimo passou de 5,5% para 8,2% e 26,8% declararam considerar o governo federal bom – contra os 20,6% apontados na rodada anterior.

 

Na outra ponta, os índices de reprovação (soma de ruim e péssimo) de Dilma Rousseff também diminuíram. O percentual de reprovação dos goianos teve queda de quase 15 pontos percentuais, com o péssimo passando de 20,3% para 11,9% e o ruim caindo, também, de 15,9% para 9,4% – outros 42,2% dos entrevistados avaliaram o governo da petista como regular.

 

Dilma Rousseff tem aprovação maior entre mulheres e eleitores goianos que apenas leem e escrevem. Quanto à faixa etária, a aprovação da presidenta é maior entre entrevistados de 35 a 49 anos. Dos entrevistados que reprovam o governo da petista, o índice é maior entre entrevistados com faixa etária de 16 a 24 e eleitores com ensino médio.

 

O governo de Dilma também teve o menor índice de aprovação e o maior índice de reprovação na Capital. É da região norte do Estado o menor índice de reprovação a Dilma. Já o maior índice da presidenta é na região noroeste.

 

 

 

CLIPPING 28 DE OUTUBRO DE 2013

 

GOIÁS AGORA

 

http://www.goiasagora.go.gov.br/governo-entrega-440-casas-do-residencial-joao-paulo-2o-em-dezembro/

 

28 de outubro de 2013 – 14:02

 

Governo entrega 440 casas do Residencial João Paulo 2º em dezembro

 

A obra do Residencial João Paulo 2º, na Região Norte de Goiânia, já está em fase final. Segundo o presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Marcos Abrão Roriz, 440 moradias serão entregues em dezembro, na primeira etapa do bairro. “Estou feliz por ajudar famílias que não tinham casas para morar. Estas obras todas vão melhorar a qualidade de vida em nossa querida cidade”, ressaltou Marconi, durante a visita.

 

Ao todo, estão sendo construídas 726 unidades no bairro, em parceria do Governo de Goiás, por meio da Agehab, com a Caixa Econômica Federal e o Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social. Desse total, 576 estão sendo construídas por administração direta da Agehab e 150 do Fundo. A obra foi assumida pela Agehab depois que ficou paralisada por alguns anos com a tentativa da Sociedade Habitacional Comunitária (SHC) de construir as casas em regime de mutirão. Com a falta de recursos, o Estado assumiu a obra.

 

Prioridade

 

De acordo com Marcos Abrão Roriz, a conclusão do Residencial é prioridade de Governo. “Buscamos a parceria da Caixa e fazemos administração direta da obra. As famílias aguardam há muito tempo e passamos a trabalhar duro para proporcionar esse benefício”, reafirma. O investimento estadual para construção da primeira e segunda etapas – 290 e 286 unidades habitacionais, respectivamente – será de R$ 21,3 milhões, sendo R$ 11,5 milhões do Cheque Mais Moradia, e R$ 9,8 milhões da Caixa/FGTS.

 

Mais de R$ 1 milhão em Cheque Mais Moradia foram destinados ainda para a construção das 150 casas com o Fundo, também incluídas na primeira etapa de casas a serem entregues. Além dos recursos viabilizados, a Agência ainda entrou com conhecimento técnico e mão de obra para a construção de grandes empreendimentos. As moradias obedecem ao projeto-padrão, com área de 40 metros quadrados. A Agehab realiza também com as famílias beneficiárias Projeto de Trabalho Técnico Social, oferecendo cursos de qualificação profissional, atividades lúdicas e pedagógicas com as crianças, campanhas de saúde, ambiental e de preservação patrimonial, entre outras.

 

 

 

DIÁRIO DA MANHÃ

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

Título

 

O presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Marcos Roriz, recebeu o título de Cidadão Alvoradense. A solenidade aconteceu no ginásio de esportes do Bairro Ipiranga, em Alvorada, durante as comemorações do aniversário de 50 anos da cidade.

 

 

 

O HOJE

 

POLÍTICA

 

Goiânia já vive clima de campanha

 

Governador Marconi Perillo (PSDB) e prefeito Paulo Garcia (PT) realizaram verdadeira maratona de lançamento e inaugurações de obras

 

No ensejo das comemorações pelos seus 80 anos, Goiânia se tornou vitrine e ponto de partida para as eleições de 2014. Embora não afirmem o interesse eleitoral, o governador Marconi Perillo (PSDB) e o prefeito Paulo Garcia (PT) realizaram verdadeira maratona de lançamento e inaugurações de obras, além de entrega de benefícios sociais, discursos e homenagens a jovem capital.

 

Marconi intensificou as ações em Goiânia. É bom lembrar que, nos pleitos passados, ele saiu em desvantagem na capital, com melhor índice de votos no interior. As propagadas se intensificaram e o carro forte nesta comemoração do aniversário da capital foi a entrega de escrituras de imóveis.

 

O governador entregou, na quinta-feira (24), mais de 2,5 mil escrituras residenciais aos moradores dos bairros São Domingos, São Carlos e Floresta, emitidas pelo programa Casa Legal – Sua escritura na mão, coordenado pelaAgência Goiana de Habitação (Agehab). Para Marconi, Goiânia faz 80 anos e o povo também merece e recebe presentes, que, segundo ele, “é um direito” dos moradores terem a segurança da documentação dos imóveis onde moram.

 

Até dezembro, o governador espera entregar 7.761 escrituras na região noroeste, segundo estimativa da Agehab. “Estou muito feliz. Estamos lutando para que todas as famílias tenham direito a suas escrituras. Estamos cumprindo a nossa palavra. Promessa feita, promessa cumprida. Não havia forma melhor de comemorar o aniversário de 80 anos de Goiânia do que aqui, entregando esse presente a tantas famílias”, declarou Marconi.

 

Além destas ações, a região noroeste será contemplada ainda pela implantação de uma agência Vapt Vupt, na Avenida Mangalô; construção de redes de esgoto, que estão quase todas prontas; iluminação, reconstrução e duplicação da GO-070, que liga Goiânia a Inhumas e passa pela região Noroeste; e construção de uma escola. Além dessas obras, a conclusão de dois viadutos, da GO-060 e GO-070, além do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo 2), que deve ser entregue em junho de 2014. “Vocês terão o melhor hospital de Goiás”, frisou.

 

Outro projeto do governo do Estado com foco para Goiânia é a implantação do VLT. O projeto é estimado em R$ 1,3 bilhão, dos quais R$ 805 milhões serão aplicados pelos governos estadual e federal e R$ 495 milhões pela empresa que vencer a PPP.

 

 

 

SER DO BEM

 

Sem moradia, família sobrevive em barraca

 

Jardineiro diz que enfrenta, com a mulher e os filhos, dias e noites de sol e chuva. Situação de escassez pode ser amenizada com auxílio

 

A batalha pela casa própria levou o jardineiro Heitor Olavo Reis, de 27 anos, a se mudar com toda a família para uma barraca feita com sobras de madeira e compensados há cinco meses. Heitor conta que foi forçado à medida desesperada, pois não teria como pagar pelo lote e um aluguel ao mesmo tempo. Fato que hoje obriga não só ele e a mulher, mas também os três filhos a enfrentarem a falta de infraestrutura, o frio à noite e a falta de segurança em um setor no município de Bela Vista de Goiás.

 

Heitor não se envergonha da vida que leva hoje. “Já que, para quem é pobre, o único meio de conseguir a casa própria é assim mesmo: com muito sacrifício”, acredita ele. Só que isso não significa que esteja contente ou conformado com a situação. “Pois não tem sido nada fácil para minha mulher e filhos viver em um lugar assim, feito de madeiras e sem nenhuma segurança.”

 

Nada do que têm em casa hoje foi comprado pelo jardineiro, que precisou vender tudo para dar o valor da entrada do lote e do sonho. “Mesmo assim, ainda tive de cavar cisternas para um vizinho para poder me mudar”, afirma ele. Por causa disso, dorme hoje em um colchão achado no lixo e cozinha em um fogão velho doado por parentes. “Mas o mais importante é que estamos todos com saúde”, diz ele, com otimismo.

 

Lote

 

Outra preocupação do jardineiro, além, é claro, de expor a família aos perigos de viver em uma barraca, tem sido a falta de dinheiro para alimentos. De acordo com ele, o benefício do Bolsa Família e as ‘ervas’ do campo são o que tem salvado a família da fome absoluta. “Pois quase tudo aquilo que ganho hoje vai para o pagamento das prestações do lote em que estamos vivendo”, justifica ele.

 

Por isso, na mesa da família são comuns alimentos como maxixe, chuchu e abobrinha. Legumes que ele recolhe por entre o mato que precisa enfrentar todos os dias a pé para chegar ao trabalho, no Setor Madre Germana, em Aparecida. “Já que não estou tendo sequer o dinheiro para pagar o ônibus.”

 

ajude

 

Rua B4, Qd.04, Lt.22

 

Vilar Baviera,

 

em Abadia de Goiás

 

Contato: 9932-6844

 

 

 

CLIPPING 27 DE OUTUBRO DE 2013

 

INFORME PUBLICITÁRIO

 

HABITAÇÃO

 

Goiás recebe o maior programa habitacional de sua história

 

Em Goiânia, a atuação do Governo Estadual, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), está transformando o sonho da casa própria em realidade para famílias com renda de até três salários mínimos que dependem da intervenção do poder público para ter acesso à moradia.

 

 

 

DIÁRIO DA MANHÃ

 

OPINIÃO PÚBLICA

 

Marconi e Goiânia, nos seus 80 anos, para todos os goianos

 

No dia 24 de outubro de outubro de 2103, uma data muito especial para todos os goianos, nascidos ou chegados – comemorou-se o aniversário de Goiânia, que completou 80 anos na última quinta-feira. Nesse dia, Marconi, ele nascido ali no Hospital Maria Auxiliadora, não perdeu tempo com desfiles e discursos, pois já nas primeiras horas daquela data, escolheu como primeiro compromisso de sua agenda, a entrega de dois mil cheques avaliados em recursos de R$ 6 milhões do programa Mais Moradia Melhoria aos seus beneficiados, os moradores do Residencial Conquista – Goiânia. Comunidade proveniente da ocupação irregular do Parque Oeste Industrial, gente da gente, os quais tiveram todo empenho de Marconi e que de fato concretizou-se o sonho de Milhares de família, que há 8 anos buscaram o seu teto, hoje conquistado e realizado.

 

Ainda nessa data, enquanto muita gente via o desfile, outras se encontravam em áreas de lazer – diferente disso, Marconi comprometido com o social, entregou 2.564 escrituras na Região Noroeste, sendo 1.231 escrituras aos moradores do Bairro São Carlos, 951 aos moradores do Bairro Floresta e 382 aos moradores do Bairro São Domingos, tudo pela passagem dos 80 anos da nossa querida cidade: Goiânia.

 

Durante a semana que passou em função da comemoração do 80º aniversário da capital, Marconi estabeleceu uma maratona, donde verificou o estágio de obras importantes que logo serão entregues, outras até o final do ano e outras mais no primeiro semestre de 2014, como o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo 2), esta, sendo construído às margens da GO-070, na Região Noroeste de Goiânia. As obras do Hugo 2 começaram no início de junho e, em três meses, a estrutura física do hospital já está pronta. Ele terá 360 leitos, sendo 40 de UTI e 10 leitos de observação; heliporto e estacionamento com mil vagas. O investimento é de aproximadamente R$ 57,3 milhões. Embora não seja entregue na data de seu aniversário, contudo, permitirá mais melhorias na saúde em Goiás. O Hugo 2 permitirá diminuir a demanda grande que existe no Hugo e em outros hospitais. O Hugo 2 terá ainda uma ala especial para o tratamento de pacientes vítimas de queimaduras. Com isso, junto ao complexo de hospitais Estaduais – Materno Infantil (HMI), Hospital Geral de Goiânia (HGG), Hospital de Doenças Tropicais (HDT), Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER) hoje sendo administrados pelas OS, os quais todos passando por mudanças significativas nos aspecto qualitativo e operacional, e que certamente terão como resultado, o aumento da satisfação dos pacientes atendidos pela rede Estadual de Saúde.

 

Marconi, depois de visitar as obras do hospital, vistoriou as obras de construção dos viadutos da GO-060, saída para Trindade e GO-070, saída para Inhumas. Ambos serão entregues ainda esse ano, de acordo com o presidente da Agetop, “Não vamos conseguir entregar todas essas obras no dia do aniversário de Goiânia, mas o importante é que todas elas têm início, meio e fim. Todas elas serão entregues funcionando”, acrescentou. No viaduto da GO-060, serão investidos R$ 12,8 milhões, e na GO-070, R$ 9,5 milhões.

 

Estamos diante de um quadro de obras, que darão sustentação aos grandes eixos de serviços estaduais prestados aos cidadãos de Goiânia e à região metropolitana de Goiânia, sem registrar, os migrantes provenientes da região Norte, Nordeste e de toda Parte do nosso Centro-Oeste. Então, pelos 80 anos de Goiânia e certo de que a Grande Goiânia faz parte deste contexto socioeconômico, Marconi vistoriou também as obras estaduais em construção na vizinha e irmã, a cidade de Aparecida de Goiânia, onde primeiro inspecionou a duplicação da GO-040, no trecho do Setor Garavelo ao setor Madre Germana, com término das obras do viaduto que liga o Madre Germana I – Madre Germana II. O investimento total é de R$ 11,5 milhões, com previsão de conclusão das obras ainda este mês. Também vistoriou a construção de uma unidade do Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), localizado na Avenida Copacabana, no Polo Empresarial. A obra foi orçada em R$ 19,8 milhões e terão 10,5 mil metros quadrados de área construída. Será dotada de seis núcleos: Administrativo, Ambulatorial, Adultos, Adolescentes, Infantil e de Apoio.

 

Marconi no mesmo circuito comemorativo à semana dos 80 anos de Goiânia vistoriou a duplicação que terá também iluminação e uma ciclovia entre Goiânia e Bela Vista. Com 47,9 quilômetros de extensão, essa obra está orçada em R$ 150,7 milhões. “Estamos diante de uma obra com qualidade extraordinária, feita para ficar para a posteridade e que respeita o dinheiro público. Esta duplicação entre Goiânia e Bela Vista de Goiás – chegando até o trevo de Piracanjuba – será uma das mais modernas de todo o país”, ressaltou o jovem visionário e governador Marconi Perillo.

 

Outra grande obra vistoriada de Goiânia por Marconi na sua maratona, o polo atrativo do circuito automobilismo o Autódromo Internacional de Goiânia, que passa por uma reforma completa de sua infraestrutura. “… Atendendo às exigências das federações internacionais de automobilismo e de motociclismo, teremos condições de incluir Goiânia no calendário de importantes competições nacionais e internacionais. Além disso, vamos aproveitar a ampla área para criar um espaço de convivência para as famílias… ”, observou Marconi. Nessa obra orçada em R$ 27,3 milhões, ele conferiu também a planta do novo autódromo e obvio, conferindo o que está previsto com o que está sendo executado. Anexo a sua reforma, será adaptado um parque com equipamentos de recreação e práticas de esportes em geral abertos à comunidade.

 

A GO-403, sendo duplicada de Goiânia a Senador Canedo, também foi vistoriada por Marconi no ritmo da comemoração dos 80 anos de Goiânia. Trata-se de um obra belíssima trazendo conforto e fluidez no trânsito, bem como de mais um compromisso assumido que será cumprido, por Marconi com os cidadãos, gente da gente – goianos nascidos ou chegados na nossa querida Goiânia, nossa jovem metrópole.

 

Nas comemorações, em Goiânia, Marconi visitou a obra do Centro de Excelência do Esporte, que deve ser entregue em junho de 2014, e da Vila Cultural Cora Coralina, que será entregue no dia 31 deste mês, pronta para realização de eventos. “Goiânia vai se transformar em uma cidade preparada para receber atletas do Brasil e do mundo para treinarem aqui. Teremos um Centro de Excelência completo”, disse Marconi.

 

A obra do Centro de Excelência fez parte das vistorias de Marconi na semana das comemorações de Goiânia de Marconi e é dividida em três etapas: Laboratório de Capacitação e Pesquisa, Estádio Olímpico e Parque Aquático. Os investimentos são de R$ 60 milhões. A sua capacidade será para abrigar 180 atletas hospedados, acompanhada de uma alimentação balanceada. Marconi disse ainda que as obras do Centro de Excelência e da Vila Cultural requalificam o Centro de Goiânia e colocam fim ao transtorno que moradores e trabalhadores da região tinham de conviver. “São obras à altura desses 80 anos da capital”, completou. Logo em seguida, foi à fez de vistoriar as obras da Vila Cultural que será entregue no próximo dia 31 do mês corrente, com essa edificação, abrigará salões de exposições, biblioteca, museu de Art Decó, um centro de informações para turistas e um restaurante. Uma parceria do governo do Estado – governo Federal, os seus investimentos somaram até agora, R$ 10,8 milhões.

 

Na relação das vistorias, Marconi não deixou de vistoriar a maior obra de saneamento básico em construção no Brasil – Sistema Produtor Mauro Borges, um complexo, projetado para o abastecimento de uma população estimada em 3 milhões de pessoas até 2045, de captação na barragem Ribeirão João Leite de água tratada para o abastecimento da região metropolitana de Goiânia. Segundo fontes governamentais, a implantação da Estação Elevatória de Água Bruta, uma adutora de água bruta de dois quilômetros de extensão, que vai transportar 4 metros cúbicos por segundo para a Estação de Tratamento de Água, de onde será distribuída para Campinas e outros bairros da capital, atendendo também cidades da Grande Goiânia, Trindade, Goianira, Aragoiânia e Aparecida de Goiânia. Paralelamente, o ritmo é acelerado na ampliação das redes coletoras e construção de elevatória para captação do esgoto da nossa querida Goiânia, a nossa Capital. O objetivo de Marconi é chegar ao final de 2014 com 90% de esgoto coletado e tratado em Goiânia. Ali, bem próximo, ainda vistoriou as obras do Residencial João Paulo, onde a AGEHAB está construindo 1.200 casas populares.

 

Finalmente, uma semana de Marconi nas comemorações dos 80 anos da fundação de Goiânia. Cidade berço de Marconi e de todos os goianos, metrópole de nosso Estado, hoje considerado o 3º maior roteiro dos migrantes para estabelecerem o seu futuro, perdendo apenas para os Estados de São Paulo e Santa Catarina. Com isso, respeitando as opiniões divergentes da minha, não é verdade que alguns poucos “tendenciosos” tentam passar para a opinião pública, a ausência do poder público estadual – versão que não tem mais sustentação, pois é visível aos olhos da sociedade, as realizações através de obras e ações de políticas públicas bem planejadas pelo comando de Marconi no governo de Goiás – em especial os investimentos realizados ou em curso para nossa querida Goiânia. Deixo aqui para a minha, para a sua, para a nossa uma frase de reflexão, que diz: “Sejamos críticos, primeiro de nossos defeitos para depois, quem sabe, criticarmos a projeção de nossos defeitos nos outros”. Muita Paz! Parabéns, minha bela Goiânia.

 

(Antonio Alencar Filho, administrador; formado – Universidade Católica de Goiás/Atual PUC; conselheiro – Associação Goiana de Imprensa/ AGI; presidente – Associação de Resgate e Cidadania do Estado de Goiás; articulista do DM; escreve aos domingos)

 

 

 

TRIBUNA DO PLANALTO

 

POLÍTICA

 

Marconi faz maratona em vistoria a obras

 

Nos 80 anos da capital, governador realiza périplo nos empreendimentos que o Estado comanda. Hugo 2 terá R$ 57,3 milhões

 

O governador Marconi Perillo fez durante a semana uma verdadeira maratona de vistorias às obras que o Governo de Goiás realiza em Goiâ­nia, em função dos 80 anos da capital, celebrados na quinta-feira (24). O périplo começou pelo Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo 2), que está sendo construído às margens da GO-070, na região Noroeste de Goiânia, e deve ser entregue em pleno funcionamento até junho do próximo ano.

 

As obras do Hugo 2 começaram no início de junho e, em três meses, a estrutura física do hospital já está pronta. Ele terá 360 leitos, sendo 40 de UTI e 10 leitos de observação, heliponto e estacionamento com mil vagas. O investimento é de aproximadamente R$ 57,3 milhões.

 

Ele disse que o Hugo 2 é um dos presentes a Goiânia. “Essa obra é também o resgate dos nossos compromissos de governo com a prestação de serviços de qualidade para a população que vive em Goiâ­nia, Região Metropolitana e em Goiás. O Hugo 2 significará a organização da prestação de serviços do governo estadual na área da saúde; será uma espécie de moderador”, disse. Quando for entregue, o Hugo 2 permitirá diminuir a demanda grande que existe no Hugo e em outros hospitais.

 

Início, meio e fim”

 

O governador Marconi Pe­rillo vistoriou as obras de construção dos viadutos da GO-060, saída para Trindade e GO-070, saída para Inhumas. Am­bos serão entregues ainda este ano. “Todas as obras têm início, meio e fim e serão entregues funcionando”, disse Mar­coni. No viaduto da GO-060, se­­rão investidos R$ 12,8 mi­lhões, e na GO-070, R$ 9,5 milhões.

 

Marconi disse que a Agetop já está recebendo os projetos para licitação da extensão do Eixo Anhanguera, que faz parte dos compromissos feitos por ele com Goiânia. “Vamos entrar também na área da mobilidade com a extensão do Eixo Anhanguera e a implantação do VLT que deve começar no ano que vem”, afirmou.

 

GO-403

 

Na quarta-feira (23), o governador visitou as obras de duplicação da GO-403 que liga Goiânia a Senador Ca­nedo. Nos 13 quilômetros da rodovia, o estado investe R$ 37,39 milhões no asfaltamento da nova pista e na construção de um viaduto no trevo que dá acesso à GO-537, ligação entre a capital e Silvânia.

 

Iluminação e ciclovia na duplicação da GO-020

 

Haja fôlego para checar essa quantidade de obras que está melhorando consideravelmente a malha viária estadual e a acessibilidade às principais saídas da capital”, declarou o governador Marconi Perillo ao vistoriar trecho da GO-020, na altura do autódromo, que está sendo duplicada.

 

Além da duplicação, a via terá também iluminação e uma ciclovia entre Goiânia e Bela Vista. “Estamos diante de uma obra com qualidade extraordinária, feita para ficar para a posteridade e que respeita o dinheiro público. Esta duplicação entre Goiânia e Bela Vista de Goiás – chegando até o trevo de Piracanjuba – será uma das mais modernas de todo o país”, ressaltou Marconi. Com 47,9 quilômetros de extensão, a obra, orçada em R$ 150,7 milhões, está prevista para ser concluída em junho de 2014.

 

Em seguida, o governador e comitiva seguiram para o Autódromo Internacional de Goiânia, que passa por uma reforma completa de sua infraestrutura. Orçado em R$ 27,3 milhões, o novo autódromo terá estacionamento próprio, moderna torre de cronometragem, restaurante, arquibancada coberta, box com largura de 17 metros, novas instalações elétricas, hidro-sanitárias, de combate a incêndio e de vigilância sanitária. Também será adaptado um parque aberto à comunidade que contará com equipamentos de recreação e prática de esportes em geral.

 

Barragem do João Leite e Sistema Produtor Mauro Borges: R$ 500 mi

 

O governador Marconi Perillo visitou na terça-feira (22), a barragem do Ribeirão João Leite e vistoriou as obras de construção do Sistema Produtor Mauro Borges, um complexo de captação de água tratada para o abastecimento da região metropolitana de Goiânia orçado em mais de R$ 500 milhões. Trata-se, segundo o governador, da maior obra de saneamento básico em construção no Brasil.

 

A barragem está localizada a seis quilômetros da capital, junto ao Morro do Bálsamo e o Parque Ecológico Altamiro de Moura Pacheco. Nela foi construído um reservatório com volume de 129 milhões de metros cúbicos, que ocupa uma área de 1040 hectares, inaugurado no segundo governo de Marconi.

 

O Sistema Produtor Mauro Borges inclui, além da barragem e do reservatório já concluídos, a implantação da Es­tação Elevatória de Água Bru­ta, uma adutora de água bruta de dois quilômetros de extensão, que vai transportar 4 me­tros cúbicos por segundo para a Estação de Tratamento de Á­gua, a construção de uma adutora com oito quilômetros de extensão, que vai levar água tra­tada até a Estação de Tratamento de Água, de onde será distribuída para Campinas e outros bairros da capital, atendendo também cidades da Grande Goiânia, Trindade, Goia­nira, Aragoiânia e Aparecida de Goiânia.

 

Construídas com o que há de mais moderno em tecnologia da construção civil, as obras desta segunda etapa estão orçadas em mais de R$ 221 milhões, recursos do BNDES, Ministérios da Integração e das Cidades, Governo do Estado e Saneago. Na primeira etapa foram investidos mais de R$ 300 milhões nas obras.

 

O complexo foi projetado para o abastecimento de uma população estimada em 3 milhões de pessoas até 2045. A previsão de conclusão é para julho de 2014.

 

Residencial João Paulo

 

O governador Marconi Pe­rillo visitou o Residencial João Paulo, anexo ao Residencial Vale dos Sonhos, onde aAgehab constrói 1200 casas populares. Nesta primeira etapa, já em fase de conclusão, estão sendo erguidas 450 residências. O governo do Estado também lançou 5.200 apartamentos novos no Conjunto Vera Cruz.

 

Centro de Excelência do Esporte e Vila Cultural reoxigenam a cidade

 

O governador Marconi Perillo visitou a obra do Centro de Excelência do Esporte, que deve ser entregue em junho de 2014, e da Vila Cultural, que será entregue no dia 31 deste mês, pronta para realização de eventos. “Goiânia vai se transformar em uma cidade preparada para receber atletas do Brasil e do mundo para treinarem aqui. Teremos um Centro de Excelência completo”, disse Marconi.

 

A obra do Centro de Ex­celência é dividida em três etapas: Laboratório de Capaci­tação e Pesquisa, Estádio Olím­pico e Parque Aquático, e está sendo construída nesta ordem. Serão investidos R$ 60 milhões. O Estádio terá quadras e pista de atletismo e o laboratório será utilizado para formação teórica e prática de atletas que vão atuar em várias modalidades do esporte. Ele terá capacidade para abrigar 180 atletas hos­pedados e terá condições de oferecer alimentação balanceada.

 

A Vila Cultural abrigará salões de exposições, biblioteca, museu de Art Decó, um centro de informações para turistas e um restaurante. Construída com recursos do Governo do Estado em parceira com o Governo Federal, os investimentos somam R$ 10,8 milhões.

 

Entrega histórica de 2,5 mil escrituras

 

Depois de uma espera de 20 anos, 2,5 mil famílias de três bairros da região No­roeste receberam do Governo de Goiás as escrituras registradas em cartório de suas moradias, gratuitamente. Emitidas pelo programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão, executado pela Agência Goiana de Habitação (Agehab), a entrega das escrituras aconteceu na quinta-feira (24), como parte das comemorações do aniversário de 80 anos de Goiânia. A solenidade ocorreu na Praça da Feira do bairro São Do­mingos com as presenças do governador Marconi Perillo e do presidente da Agehab, Marcos Abrão Roriz.

 

Esta é a maior entrega de escrituras de moradias im­plantadas em áreas de domínio do Estado da história de Goiás. Serão 2,5 mil escrituras registradas em cartório para famílias dos bairros São Do­mingos, São Carlos e Floresta, todos na Região Noroeste de Goiânia.

 

Goiás está passando por um mo­mento único na área de regularização fundiária. Temos em torno de 40 mil imóveis em processo de regularização no Estado”, destaca o presidente da Agehab, Marcos Abrão.

 

 

 

Marconi faz mudanças no governo

 

Corte de pessoal irá gerar economia de R$ 50 milhões por ano. Medida visa racionalizar estrutura organizacional da máquina pública

 

Visando fazer uma economia de R$ 50 mi­lhões por ano, o governo do Estado anunciou na última quarta-feira, 23 de outubro, a reforma administrativa do Estado. Com a medida serão demitidos 3,3 mil servidores comissionados, sendo 1,1 mil até dezembro e outros 2,2 mil no decorrer de 2014, ou seja, 30% do total. Outras ações previstas são a extinção das secretarias estaduais de Cidades, da Região Metropolitana de Goiâ­nia e de Infraestrutura que serão transformadas em uma única pasta; fusão das agências de Es­porte e Lazer com a Goiás Tu­rismo; extinção de quatro secretárias extraordinárias e seis assessorias especiais; extinção de 123 cargos de chefia; e criação de 68 cargos de comissão, ou seja, na realidade serão extintos somente 55 cargos.

 

O anúncio da reforma administrativa (proposta do Estado que precisa ser referendada em votação na Assembleia Legisla­tiva) foi feito pelo secretário Es­tadual de Gestão e Planeja­mento (Segplan), Giuseppe Vecci, que só confirmou o que já era especulado há bastante tempo nos bastidores. O governo espera que a medida não tenha dificuldades de aprovação na Assembleia, até porque tem apoio da maioria dos membros da Casa, e espera começar a implantar as medidas da reforma em janeiro do ano que vem. A exceção são os 1,1 mil comissionados que serão demitidos até dezembro deste ano.

 

Ficam de fora do corte de pessoal os servidores comissionados do Vapt Vupt, do programa Renda Cidadã e programas socioeducativos. Também não serão exonerados o ocupantes de cargos preenchidos no Pro­cesso de Seleção de Gerentes por Capacitação e Mérito (Me­ritocracia). A definição dos cargos a serem cortados, informou o titular da Segplan, será feita em reuniões internas no governo com os órgãos responsáveis. De acordo com Vecci, os salários do demitidos variam entre R$ 700 e R$ 5 mil. Mensalmente a economia do Estado será de R$ 4,1 milhões, levando em consideração nessa conta também a extinção de 55 cargos de chefia, o que por ano irá significar redução de R$ 50 milhões nas contas do Estado.

 

Pelo projeto enviado à Assem­bleia, a nova estrutura administrativa do Estado terá 46 órgãos, sendo 16 secretarias ordinárias, duas extraordinárias, cinco órgãos com status de primeiro escalão, 12 autarquias, dez empresas e uma fundação (Fapeg). A proposta fundiu as secretarias de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Goiânia, de Infraestrutura e das Cidades em uma única pasta, a futura Secretaria de Infraes­tru­tura, Cidades e Assuntos Metro­politanos. As agências de Es­porte e Lazer (Agel) e Goiás Tu­rismo é agora uma único órgão, a Agência Goiana de Turismo, Esporte e Lazer.

 

Segundo o secretário Giu­seppe Vecci, as medidas visam racionalizar a estrutura organizacional do Estado e vem para perseguir no equilíbrio das contas do Estado. “Hoje, temos investimentos em todo Estado advindos de esforço de ajuste fiscal, mas do ponto de vista de custeio da máquina pública ainda temos de trabalhar. O gasto com a folha dos servidores está no limite prudencial preconizado pela Lei de Responsa­bilidade Fiscal (LRF)”, afirma.

 

Questionado se as medidas da reforma não são negativas para o governo em um ano que antecede a corrida eleitoral de 2014, Giuseppe Vecci, que deve ser candidato a deputado federal no ano que vem, foi taxativo: “o governo está tendo coragem de fazer o que tem que ser feito. Ninguém faz demissão de pessoal porque quer, mas sim por necessidade”. Ainda de acordo com o secretário, a folha de pagamento do servidores públicos vem apresentando crescimento vegetativo de cerca de 3% ao mês. Com as medidas propostas pelo governo o objetivo é reduzir as despesas para que o governo continue sua política de fazer o pagamento sempre em dia do funcionalismo público.

 

O governador Marconi Perillo não esteve presente no anúncio da reforma, mas no mesmo dia em que ela foi anunciada, comentou sobre o assunto, durante vistorias de obras na capital. “Apesar das necessidades que temos de cargos comissionados, apesar de sermos um dos estados que têm um dos menores índices de cargos co­missionados na relação car­go/efe­tivo, nós estamos mostrando ao Brasil que há um compromisso deste governo com a racionalização e a diminuição dos gastos. Não estamos apenas encaminhando este projeto de lei reduzindo despesas, estamos também reduzindo cargos. E olha que é um esforço muito grande. Além disso, também vamos editar um decreto de contenção de gastos em outras áreas”

 

 

 

Avaliação do governador

 

  • Demissão de 3,3 mil servidores comissionados

  • Extinção das secretárias de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Goiânia, de Infraestrutura e das Cidades

 

  • Fusão das agências de Esporte e Lazer com a Goiás Turismo

  • Extinção de quatro secretárias extraordinárias e seis assessorias especiais

 

  • Extinção de 123 cargos de chefia com o fim das secretárias e agênias

  • Criação de 68 cargos de chefia, que serão distribuídos entre a nova secretaria e agência

 

  • 1,1 mil serão exonerados até dezembro próximo 2,2 mil serão mandados embora ao longo de 2014

  • Se transforma em uma única pasta, a Secretaria de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos

 

  • Nasce a Agência Goiana de Turismo, Esporte e Lazer.

  • Saldo real de cargos extintos foi de 55 vagas, o que vai gerar economia de R$ 600 mil por mês

 

 

 

LINHA DIRETA

 

Clima ameno

 

As reclamações da senadora Lúcia Vânia (PSDB) surtiram efeito. O governador Marconi Perillo, ao lado de Lúcia Vânia e do presidente da Agehab, Marcos Abrão, entregaram mais de 2 mil escrituras a moradores da Região Noroeste.

 

 

 

CLIPPING 26 DE OUTUBRO DE 2013

 

DIÁRIO DA MANHÃ

 

OPINIÃO PÚBLICA

 

Nos 80 anos de Goiânia, o governo de Goiás mostra muito serviço

 

Nesses dias, vi de tudo um pouco nos jornais de Goiânia sobre a atuação e as realizações do governador Marconi Perillo. Um dos semanários afirma que Marconi já fez muito mais do que qualquer outro que tenha governado Goiás…

 

(…)

 

O Hugo 2, os viadutos, a duplicação das rodovias que saem da Capital, o Centro de Excelência, a Vila Cultural Cora Coralina, o Credeq, a reforma e modernização do Autódromo, as escolas Padrão Século XXI, as casas edificadas ou em edificação no Residencial Vale dos Sonhos, entre outras, são obras estaduais estratégicas…

 

(…)

 

(Joaquim de Castro, secretário de Articulação Institucional de Goiás)

 

Para ler na íntegra: http://www.dm.com.br/jornal/#!/view?e=20131026&p=18

 

 

 

CLIPPING 25 DE OUTUBRO DE 2013

 

JORNAL DAQUI

 

CAPA

 

Casa agora tem dono

 

Mais de 2,5 mil pessoas receberam ontem escrituras de imóveis no Bairro São Domingos

 

 

 

GERAL

 

Moradores estão com as escrituras

 

Mais de 2,5 mil documentos de posse de imóveis foram entregues ontem no Bairro São Domingos.

 

Moradores do Bairro São Domingos, na Região Noroeste de Goiânia, tiveram uma comemoração a mais no dia do aniversário da capital. Eles conseguiram depois de anos de promessas, a escritura da casa própria. Foi a maior etapa do capitulo final da ocupação de 5 mil famílias, em 1993, da Fazenda São Domingos, emblemático movimento da história fundiária de Goiânia.

 

Dentro do programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão, a Agehab entregou 2.565 escrituras – 69 a mais do que estava previsto – aos moradores dos bairros São Domingos, São Carlos e Floresta. Segundo o órgão, foi a maior entrega de escrituras de moradias em áreas de domínio do Estado até hoje.

 

Mais Escrituras

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo