Convênio entre Agehab e Faina beneficia comunidade de Araras


 Foi assinado hoje convênio de cooperação técnica entre a Agência Goiana de Habitação (Agehab) e a Prefeitura de Faina para regularização fundiária da Comunidade Recanto das Araras, que abriga 40 famílias de portadores de Xeroderma Pigmentoso (XP), uma síndrome rara caracterizada principalmente pela alta susceptibilidade a câncer de pele e extrema sensibilidade à luz solar. O drama dos moradores de Araras já foi tema de um documentário exibido no FICA em 2012.

O convênio foi assinado pelo presidente da Agehab, Luiz Stival, e o prefeito de Faina, Paulo Nascimento, com as presenças do prefeito de Matrinchã, Daniel Antônio, do voluntário da Associação Brasileira de Xeroderma Pigmentoso, Marcos Gomes, e de Dercimar Freire de Andrade, portador de XP e moradora da comunidade há mais de dez anos.

Com o programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão, a Agehab está presente hoje em 50 municípios para regularizar e escriturar as moradias de mais de 37 mil famílias em bairros implantados em áreas de domínio do Estado. Desde 2011, a Agehab vem repassando aos municípios interessados o conhecimento adquirido na área de regularização fundiária, com treinamento e cursos de capacitação para os técnicos. O convênio com Faina prevê a capacitação para os técnicos do Município realizar o cadastramento das famílias da comunidade de Araras, distante 40 quilômetros de Faina.

Além de capacitar os cadastradores de Faina, equipes da Agehab já realizaram o levantamento topográfico e mapeamentos dos imóveis da comunidade de Araras, doados pela Prefeitura aos moradores. “Doar os terrenos às famílias e regularizar as escrituras é uma questão de cidadania”, disse o prefeito de Faina, Paulo Nascimento. Nos planos do prefeito está ainda a criação de um posto de saúde na comunidade, com médico, odontólogo e enfermeira para facilitar o atendimento dos portadores de XP, que se tratam na cidade de Faina e mesmo no Hospital Araújo Jorge, em Goiânia, distante 265 quilômetros do povoado.

Gleice Francisca Machado, presidente da Associação dos Portadores de Xeroderma  Pigmentoso de Goiás (Apoderma/GO), em entrevista por telefone, considera o convênio de cooperação técnica o primeiro passo para que as famílias de Araras saiam da situação de vulnerabilidade. “Estamos lutando pela regularização dos imóveis há mais de três anos e só depois da entrada da Agehab no processo as coisas começaram a andar”.

Na assinatura do convênio, o presidente da Agehab sinalizou com a possibilidade de mais benefícios para a comunidade, com o Cheque Mais Moradia – Modalidade Reforma para as famílias que terão seus imóveis regularizados. “Com o Cheque Reforma será possível fazer adequações especiais nas moradias, como a iluminação necessária aos portadores de XP”, ressaltou Luiz Stival.

A adequação do povoado para a vida diária dos portadores da doença é uma necessidade urgente, argumenta a presidente da Apoderma.  “O povoado já conta com escolas adaptadas com janelas protegidas por insulfim e lâmpadas especiais. Agora devemos investir nas casas”, reivindica Gleice.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo