Famílias contempladas com moradias em Anápolis organizam mudança para Residencial do Cerrado

As 420 famílias receberam as chaves da moradia no último sábado, em solenidade com a presença do governador Ronaldo Caiado

 

A semana será de preparativos de mudança pela maioria das 420 famílias de Anápolis que receberam no sábado (29/6) as chaves da casa própria, no Residencial do Cerrado – próximo ao Distrito Agroindustrial (Daia) –, em solenidade que contou com a presença do governador Ronaldo Caiado, do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Eurípedes do Carmo e representantes da Caixa e do município. As famílias fizeram a vistoria do imóvel no mesmo dia em que receberam as chaves.  A partir desta segunda-feira as famílias já podem solicitar a ligação de água e luz na residência, além de providenciar a mudança para o novo endereço.

A operadora de máquinas Francilene Nascimento, 36 anos, com duas filhas adolescentes, Narhyna, 14, e Yasmin, 12, entrou na primeira casa própria de sua vida com o pé direito e cheia de planos para a família, que sustenta com salário de aproximadamente R$ 1,7 mil, além de trabalho extra à noite em uma churrascaria. “Toda minha vida sonhei com uma casa, um lar seguro para criar as minhas filhas. Não estou nem acreditando. Tudo novinho. Sou a primeira moradora. Tem até chuveiro com aquecedor solar, em que mistura água fria e quente, coisa que a gente só vê em hotel. Vou economizar e ainda ajudar o meio ambiente”, comemorou a beneficiária.

Segundo Francilene, que deixa o histórico de uma vida de aluguel para pagar um financiamento em 30 anos, com prestação de R$ 420,00, a participação do Governo de Goiás na parceria com a Caixa ajudou a realizar o seu sonho. “Tivemos R$ 15 mil do Governo de Goiás. Se não fosse isso teria que dar uma entrada e aí não teria condições. Agora vou pagar um imóvel que é meu, próximo ao meu trabalho e muito bem localizado. É muita alegria”, contou Francilene.

A família de Lucas Nunes Mendonça, 25 anos, também sonhava com a casa própria. Ele é balconista de farmácia e a esposa, Adryelle Tayessa, 26, auxiliar administrativa. Casados há três anos e com renda em torno de R$ 2,6, o casal quer agora é murar a casa e reforçar a segurança da família. Ele conta que teria que dar uma entrada de R$ 18 mil, que caiu para R$ 3 mil em razão do aporte de recursos do Estado no empreendimento. “Esse recurso do Governo de Goiás foi fundamental. Seria impossível pagar o valor da entrada. Estou muito feliz de ter conquistado a casa própria. Agora é fazer a mudança e começar vida nova”, conta Lucas, que trabalha próximo ao residencial onde vai morar.

 

Mais 2 mil moradias até final do ano

 

Já o encarregado de produção Lucas de Souza Idealista, 25 anos, disse durante a vistoria do imóvel que o espaço da casa é muito bem distribuído e que junto com a esposa Valdeane, de 26 anos, e o filho Gabriel, de 5 anos, pensam agora em arrumar o quarto das crianças para a chegada do segundo filho daqui a quatro meses. “Estamos muito felizes com esta conquista. Vamos sair do aluguel para uma casa que é nossa e com um preço bem em conta, menor do que o aluguel que estamos pagando atualmente”, disse Lucas, que estava também acompanhado da sogra. Segundo ele, o dinheiro aplicado pelo Estado na construção da casa fez a diferença para a família na hora de fechar o financiamento. Não teria condições de bancar uma entrada. Isso facilitou demais”, salientou Lucas que pensa agora em murar a casa o mais rápido possível.

Assim como a família de Lucas de Souza, outras 2 mil serão contempladas com moradia até o final do ano. O anúncio foi feito pelo governador Ronaldo Caiado durante a entrega das chaves aos beneficiários de Anápolis. Ele também garantiu a continuidade do programa habitacional do Estado, que aporta recursos de até R$ 20 mil por unidade habitacional nas diversas parcerias com a Caixa Econômica Federal e os municípios. “Vamos atuar em sintonia com o governo federal”, assinalou o governador.

O operador de máquinas desempregado, Benilton da Rocha Ribeiro, 37 anos, e a esposa Luziene Freitas da Silva, 32 anos, estavam muito felizes com a casa nova porque vão deixar uma área de ocupação para uma residência de qualidade e em bairro bem localizado. “Estamos muito felizes com esta conquista. Nossa filha, Emily, de quatro meses, vai crescer em um lugar bom e seguro”. Durante a entrega das chaves, o governador Ronaldo Caiado conversou um bom tempo com esta família.

Com a mudança planejada para o próximo final de semana, a dona de casa Ana Lúcia Barros da Silva Oliveira, 40 anos, e o marido Manoel da Silva de Oliveira, 41 anos, só pensam em trabalhar muito para cumprir rigorosamente o contrato de financiamento da nova moradia, onde vão morar com os dois filhos, de 19 e 13 anos. “Só sei que é muito bom saber que daqui em diante estaremos pagando por uma casa que é nossa. É um bem para a nossa família. Nossa vida, com certeza, vai melhorar muito”, disse Manoel da Silva.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo