Famílias de três cidades ganham reforço na renda para arcar com aluguel

Programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social, do Governo de Goiás, atendeu novos beneficiários em Goianira, Ceres e Rialma nesta segunda-feira (01º/08)

 

Famílias de três cidades entraram nesta segunda-feira (01º/08) para o grupo de beneficiários atendidos pelo programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social. Moradores de Goianiria, Ceres e Rialma foram atendidos pelas equipes da Agência Goiana de Habitação (Agehab) e receberam os cartões do programa, junto com as instruções para usar o aplicativo pelo qual receberão o benefício. O Aluguel Social é um programa de complemento de renda para famílias em situação de vulnerabilidade financeira, com aporte mensal de R$ 350 por 18 meses.

 

A iniciativa auxilia famílias em dificuldades como a do almoxarife Clésio Marcelo dos Santos, de 33 anos. Ele recebeu o cartão do programa, em Goianira, junto com a mulher e a filha pequena. “A gente agora fica mais feliz, porque tem de onde tirar dinheiro para pagar o aluguel”, comemora. A dificuldade da família está principalmente em conseguir as fechar as contas até fim do mês “O aluguel sempre leva boa parte da renda e a gente tem dificuldades de fazer compras. É uma ótima ajuda”, completa.

 

Mãe solo de quatro filhos pequenos, a dona de casa Gislaine, de 26 anos, também de Goianira, ressalta que o custo de vida está muito elevado para manter as crianças. “As coisas estão muito caras e com criança sempre tem um gasto a mais”, observa. Para ela, o suporte para pagar o aluguel vai ajudar principalmente a comprar o básico para a alimentação. “Sobre aquele dinheiro da renda: agora vou comprar principalmente mantimentos e coisas para as crianças. Eu digo para quem não acredita que acredite e se inscreva, porque eu consegui”, estimula.

 

Melhores condições

Já em Ceres, a empregada doméstica Ana Cláudia Rodrigues, de 23 anos, que mora sozinha com a filha pequena, planeja melhorar as condições em casa. “Vou conseguir fazer muita coisa com esse reforço, porque não sobra muito com a renda da gente que trabalha de doméstica.” Para ela, o auxílio veio em boa hora, porque estava em uma situação apertada. “Esse dinheiro vai pagar praticamente todo meu aluguel e agora vai sobrar”, explica.

 

O reforço no orçamento da dona de casa Maria Rodrigues Noleto, de 26 anos, que mora com as duas filhas pequenas em Rialma, vai ser destinado especialmente para comprar de remédios e mantimentos. “Ajuda muito. Tem hora que a gente passa muita dificuldade e não tem nem mesmo o que comer”, conta. Ela também não deixa de planejar a realização de um sonho. “Agora posso tentar juntar o dinheiro até mesmo para comprar uma casa”, planeja.

 

Criado em 2021, o programa do Aluguel Social segue com atendimentos em mais de 60 municípios goianos. Boa parte deles ainda está com inscrições abertas para atendimentos previstos para serem realizados nas próximas semanas. Para checar se o município onde vive está com inscrições abertas, as famílias interessadas em se candidatar podem acessar o site www.agehab.go.gov.br e checar a listagem. No site da Agência também é possível conferir os critérios para se candidatar. Os principais são: ser maior de 18 anos ou emancipado, não possuir imóvel próprio e morar no município há 3 anos ou mais.

 

Agência Goiana de Habitação (Agehab) – Governo de Goiás

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo