Governador lança Residencial Nelson Mandela

Gisélia Duarte

 

A desempregada Maria do Socorro Pereira de Souza, 51 anos, vai finalmente arrumar as rachaduras e vazamentos que colocam em risco a casa dela, no bairro Vera Cruz, em Goiânia. Ela recebeu do governador Marconi Perillo um dos dois mil Cheques Mais Moradia modalidade Reforma entregues nesta sexta-feira (27/12) durante evento de lançamento do maior empreendimento habitacional de interesse social da capital, o Residencial Nelson Mandela. Serão construídas 5 mil moradias para famílias com renda de até R$ 1.600,00 em área da Agência Goiana da Habitação (Agehab) no Vera Cruz.

De acordo com o governador, o nome do residencial foi escolhido para homenagear o homem que lutou pelo sonho de unir a África do Sul e eliminar a discriminação racial. “Assim como Nelson Mandela, eu também tenho um sonho desde meu primeiro mandato, de ver todas as áreas públicas do Vera Cruz ocupadas por famílias que precisam.”, afirmou. O presidente da Agência Goiânia de Habitação (Agehab), Marcos Abrão, acrescentou ainda que o nome foi acertado por trazer justiça social à população de Goiânia.  “O Nelson Mandela será edificado em um setor nobre, totalmente integrado à cidade, próximo até mesmo de shopping Center”, disse.

Segundo o presidente da Agehab, as inscrições para o empreendimento devem acontecer em março, quando o obra estiver com pelo menos 30% de execução. “Na Agehab só abrimos cadastro com o empreendimento contratado ou as obras já iniciadas. Na gestão passada foi feito um cadastro para levantamento de demanda que gerou muita expectativa, sem que houvesse sequer uma casa para ser entregue. Mudamos essa história”, acrescentou Marcos Abrão. Essas moradias irão atender famílias com renda de até R$ 1.600, que residam no município de Goiânia há pelo menos três anos, possuam dependentes e nunca tenham sido beneficiadas em qualquer outro programa habitacional (federal, estadual ou municipal).

A construção do residencial, no valor de R$ 375 milhões, é fruto de uma parceria do Governo de Goiás, por meio da Agehab, com o governo federal, por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR)/Caixa. Serão investidos mais de R$ 70 milhões em Cheque Mais Moradia. A responsável pela obra é a Direcional Engenharia, de Belo Horizonte, que possui tecnologia para construção em grande escala. O residencial será implantado em áreas da Agehab, no Vera Cruz, com mais 1,2 milhão de metros quadrados.

Serão 293 blocos de apartamentos, com quatro pavimentos (térreo e mais três andares), com 16 apartamentos por bloco, sendo quatro por pavimento. O apartamento possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro. O Governo de Goiás também irá ampliar a oferta de equipamentos sociais para beneficiar a população da região. De acordo com Marcos Abrão, o residencial foi concebido para atender as famílias que mais precisam da intervenção do poder público para ter acesso à moradia.

Reforma

Famílias de nove municípios, a maioria da Região Metropolitana de Goiânia, lotaram a estrutura montada em frente ao canteiro de obras do Nelson Mandela para receber os Cheques Reforma. Os benefícios, que totalizam R$ 6 milhões, foram concedidos em convênio com associações e entidades sociais. O Cheque, no valor individual de R$ 3 mil, vai ajudar famílias como a da vaqueira Viviane de Souza, 35 anos, moradora do Jardim do Cerrado, em Goiânia, uma das que mais vibrava na plateia.

Ela tem quatro filhos, entre 8 e 17 anos. O mais velho tem que dormir na sala, portanto é o que mais vai usufruir dos benefícios do Cheque Reforma, porque a prioridade para a mãe é construir mais um quarto. Ela trabalha em um frigorífico próximo a Aragoiânia e recebe salário mínimo, portanto aguardava por uma oportunidade como essa para ampliar a moradia. Se possível, ainda quer construir um banheiro, colocar cerâmica e forro.

O funcionário público José Geraldo de Jesus, 53, mora há 23 anos no Parque Brasília, em Anápolis. Ele disse estar vivendo um sonho com o recebimento do Cheque. “É a única e mais importante ajuda que recebi na minha vida, pois vai beneficiar não só a mim, mas toda a minha família”. Ele vive com a esposa, dois filhos, a nora e um neto. Outro neto está a caminho e quando ele nascer, provavelmente já terá seu próprio quarto para dividir com o irmão.

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo