Governador visita Madre Germana e assina ordem de serviço de R$ 15 milhões para construção de equipamentos públicos no bairro

Já licitadas pela Agehab para início imediato, as obras contemplam equipamentos públicos e infraestrutura, dentre as quais construção de escola de ensino fundamental, centro de educação infantil, praça e recuperação ambiental, que beneficiarão o Madre Germana I e II, nos municípios de Aparecida e Goiânia

 

O governador Ronaldo Caiado assina amanhã (22/10) ordem de serviço para construção de escola de ensino fundamental, Centro de Educação Infantil (CMEI), recuperação ambiental e praça nos bairros Madre Germana I e II, em Aparecida de Goiânia e Goiânia. A assinatura será às 9 horas, na Rua São Gregório, no Madre Germana II, Goiânia (em frente à Saneago), com participação do presidente Eurípedes do Carmo. Os moradores dos bairros estão convidados para a solenidade.

A Agehab conseguiu recuperar recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), no valor de R$ 15 milhões, para investir em obras de infraestrutura e construção de equipamentos públicos nos bairros. A ação faz parte do programa de regularização fundiária plena realizada pela Agência na região, que inclui entrega de escrituras para os moradores.

No mês passado, o governador esteve no Madre Germana I para entregar as escrituras de 473 moradores e coletar assinaturas em outras 271 escrituras, que foram enviadas para cartório para registro. Na ocasião, Ronaldo Caiado anunciou a recuperação de recursos do Ministério de Desenvolvimento Regional (antigo Ministério das Cidades) para investimento em equipamentos comunitários e infraestrutura. Segundo o governador, o dinheiro tinha sido devolvido aos cofres da União por falta de gestão da administração anterior, mas agora terá destinação correta, para melhorar a vida das famílias. O presidente da Agehab, Eurípedes do Carmo, destaca que a transparência e austeridade pautam a atual gestão. “Estamos cumprindo a determinação do governador de destravar todos os processos de obras e dar agilidade à execução, como ocorre no caso do Madre Germana”.

O Madre Germana I, em Aparecida, é separado do Madre Germana II, que pertence a Goiânia, por meio da GO-040. O bairro foi fundado em 1996 por integrantes de movimentos de luta por moradia em área pertencente ao Estado de Goiás. Os bairros estão localizados em uma região de grande abundância aquífera, entre o rio Dourados e a Serra das Areias.

O projeto de recuperação ambiental será implantado numa extensão de 374.399,76m² nas áreas de preservação do Córrego do Rodeio, Córrego Baco Feio, Córrego Capoeira e Córrego Buriti. A obra terá início imediato, com previsão de término em novembro de 2020, pela empresa licitada Terra Estudos e Projetos Ambientais. O valor do investimento na recuperação ambiental é de R$ 940.803,96.

A escola de ensino fundamental poderá atender até 780 alunos, nos dois turnos. O CMEI tem capacidade para 80 alunos, em período integral. A Agehab é responsável pela construção, por meio da Ricco Construtora, com previsão de conclusão em julho de 2020. Já existe convênio para transferência de gestão para a Prefeitura de Goiânia. Os projetos padrões dos equipamentos educacionais foram cedidos pelo Município de Goiânia.

Os R$ 15 milhões são destinados ainda a obras de implantação de infraestrutura no bairro. O projeto contempla pavimentação, iluminação pública, rede de distribuição de água e drenagem pluvial. Também estão em andamento, já em fase final, mais de 700 escrituras para o Madre Germana II.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo