Governo de Goiás entrega 38 moradias da segunda etapa do Residencial João Paulo II

 

A luta pela moradia da diarista de congelados Beny Gomes, de 76 anos, começou há 12 anos e teve um desfecho feliz neste sábado (3/7), ao receber das mãos do governador Ronaldo Caiado as chaves da casa própria com que tanto sonhou, na segunda etapa do Residencial João Paulo II, que passa a abrigar mais 38 famílias. Esta é a quarta entrega de moradias realizada pela atual gestão do Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), chegando a 221 contemplados desde agosto do ano passado.  Acompanhado do presidente da Agehab, Lucas Fernandes, e do prefeito Rogério Cruz, o governador destacou que as famílias já recebem as chaves com a escritura, com tudo legalizado, sem pendência de regularização para o futuro. 

O dia não poderia ser mais alegre para Beny Gomes, casada e com seis filhos, ao receber as chaves e a autorização de mudança da Agehab, principalmente nesse momento de pandemia em que a renda não é fixa. “Essa casa não é minha, é de Deus. Muita confiança de que esse dia chegaria. Quando decidi me inscrever para o João Paulo II, em 2009, ouvi muita gente dizendo que eu iria morrer sem conseguir a casa. Mas Deus deu a vitória. Fui sempre otimista. O meu dia chegou. Muita grata a todos que me ajudaram a conquistar isso aqui”, comemorou a futura moradora ao abrir pela primeira vez a porta da sua nova casa. Ela contou que vai só esperar aa ligação da água para fazer a mudança e deixar para trás o aluguel de um barracão pelo qual paga R$ 170,00 no Vale dos Sonhos, onde tinha que usar um banheiro coletivo. 

 “Agora é norma, é regra, é o dinheiro aplicado corretamente. O cumprimento da lei é fundamental. As pessoas entram nas casas delas com a escritura na mão”, afirmou o governador. Ele lembrou que as obras ficaram paralisadas por mais de três anos e que foram somente retomadas pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) depois que assumiu o governo, em 2019. 
“Trabalhamos com total empenho, cumprindo determinação do governador, para pôr fim às décadas de espera dessas famílias que lutam pela moradia. Aqui, com a sonhada casa própria, elas começam uma nova vida, com muito mais dignidade, conforto e segurança. O governador prioriza o bem-estar dos goianos”, salientou Lucas Fernandes. 

O prefeito Rogério Cruz também elogiou o empenho do Estado para concluir o João Paulo II. “Sabemos que há muitos anos as pessoas têm esse sonho. Quero parabenizar o senhor [Caiado] por esse momento tão oportuno que dá às pessoas para que elas alarguem seu sorriso, sua felicidade”, afirmou o prefeito. 

No residencial, o governador e o presidente da Agehab visitaram a moradia destinada à família da bibliotecária Betânia Fernandes Dourado. “Meu sonho era morar nesta região. Agora, posso ter uma casa mais estruturada”, destacou a beneficiária que, durante a solenidade, recebeu as chaves de sua primeira residência própria das mãos do governador. Ela estava acompanhada da mãe, dona Eva, e dos dois filhos pequenos, Pedro Paulo, de três anos, e Rebeca, de um ano. Betânia Fernandes conta que foram muitos anos de espera, que começou quando ela ainda era solteira e nem sonhava em se casar. “É uma casa muito boa, que pretendemos melhorar com construção do muro e garagem, além de aumentar a área de serviço. Aqui tudo é mais fácil para a gente, a minha mãe mora perto”, disse.

Entre as famílias contempladas também está a da diarista Maria Augusta Alves. “Nós lutamos muito para realizar este sonho. Vai melhorar demais a vida da gente”, celebrou ao pontuar que as despesas com aluguel sempre comprometeram o orçamento familiar.

O empreendimento

O investimento total na segunda etapa do residencial, com 230 unidades habitacionais, é de R$ 25,6 milhões, verba que inclui a construção das unidades e a infraestrutura, e que saiu da parceria entre a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Tesouro do Estado, que bancou R$ 10 milhões de contrapartida, além de ter doado o terreno.  As nove unidades habitacionais que faltam para completar a segunda etapa do João Paulo II ficam prontas até o próximo mês de agosto.

Presidente da Agehab, Lucas Fernandes informou que toda a infraestrutura do local, responsabilidade do Estado, já está pronta, como os 22 mil metros quadrados de pavimentação asfáltica, rede elétrica, iluminação pública, rede de água e galerias pluviais. 

A atual gestão resolveu, também, todos os entraves burocráticos de projeto e de recursos para a retomada do empreendimento, bem como teve o apoio da Prefeitura de Goiânia para viabilizar ações de fiscalização e de celeridade na expedição de atos administrativos como o “Habite-se”. 

O repasse das unidades habitacionais é feito de forma escalonada, à medida que ficam prontas. Em agosto de 2020, foram entregues 93 moradias; em dezembro do mesmo ano, 34; e no último mês de abril, 56.   

Representante da Comissão de Acompanhamento de Obras, Tânia Mara, moradora do conjunto habitacional, ressaltou o trabalho desenvolvido pelo governador. “Quando esse novo governo entrou, tivemos todo apoio”, disse. 

Também estiveram presentes na solenidade a primeira-dama de Goiânia, Thelma Cruz;  o deputado estadual Vinicius Cirqueira; o presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran GO), Marcos Roberto Silva; o vereador por Goiânia Sargento Novandir;  o chefe de gabinete do prefeito de Goiânia, José Firmino Alves; o diretor administrativo da Agehab, Lindomar Menezes; os secretários municipais de Goiânia Valfran Ribeiro (Planejamento Urbano e Habitação), Valéria Meneses Pettersen (Relações Institucionais); o representante do deputado federal por Goiás, Zacharias Calil, Alceu Ribeiro; além de beneficiários.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo