Governo de Goiás lança obras de asfalto do João Paulo II

Serão aplicados cerca de R$ 2,6 milhões na pavimentação de 22 mil metros quadrados de ruas da segunda etapa do Residencial, onde estão em construção 230 casas, além da implantação de galerias pluviais

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), lançou nesta quarta-feira (21/8), as obras de pavimentação da segunda etapa do Residencial João  Paulo II, localizado na região Norte Goiânia. O lançamento aconteceu durante visita do presidente da Agehab, Eurípedes do Carmo, ao canteiro de obras do Residencial, que possui 230 casas em construção. A ação contou com participação de representantes dos futuros moradores e das empresas responsáveis pelas obras. 

Além de cobrar agilidade na execução dos serviços para cumprimento rigoroso do calendário de entrega, o presidente da Agehab destacou o empenho do governador Ronaldo Caiado para a retomada desta obra, que vinha se arrastando há quase quatro anos. “Cumprindo determinação do governador, a obra foi retomada em fevereiro e já estamos com mais de 60% de execução, entrando na fase de acabamento. Começamos agora a implantação da infraestrutura, pavimentação asfáltica e galerias pluviais. Esta parte deve ser concluída em dois meses”, frisou Eurípedes do Carmo.

A Agehab irá asfaltar mais de 22 mil metros quadrados de ruas, que inclui também as galerias pluviais. A rede de esgoto já foi construída. O investimento do Governo de Goiás na infraestrutura do bairro, em parceria com a Caixa, é de cerca de R$ 2,6 milhões. Na parte de execução dos serviços de galerias, a Agehab conta com parceria da Prefeitura de Goiânia, fruto de um acordo firmado em fevereiro último pelo presidente da Agência com o prefeito Iris Rezende.  A Agehab adquiriu os materiais e o Município entrará com mão-de-obra e maquinário. As obras devem começar na próxima semana.

A Agehab está construindo as 230 moradias da segunda etapa do João Paulo II, com previsão de conclusão para outubro próximo. Iniciada em 2015, esta etapa sofreu várias interrupções até ser retomada na atual gestão. As famílias assinaram os contratos em dezembro de 2014 e esse longo tempo de espera pela moradia gerou muita frustração, como conta Tânia Mara Moreira Silva, presidente da Comissão de Acompanhamento da Obra (CAO), formada por futuros moradores. 

“Estávamos desanimados, mas depois que a atual gestão assumiu as coisas andaram. Levantaram bastante casas e a obra avançou muito. Também tínhamos medo de que as casas ficassem prontas e o asfalto não. Agora, estamos otimistas ao ver que o asfalto realmente vai começar. As famílias já estão tomando providências para a futura construção do muro”, comemora a presidente da CAO. Constituída no início da obra, a CAO garante aos beneficiários o acompanhamento e fiscalização da obra. Tânia Maria conta que fazem visitas semanais ao canteiro de obras, relatando à Agehab e Caixa qualquer problema que identificam. 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo