Jardim Curitiba em festa com inauguração de praça construída pela Agehab

Gisélia Duarte e Sérgio Willen

 

O último sábado (29/11) foi dia de festa no Jardim Curitiba, região Noroeste de Goiânia. A população recebeu uma praça com toda infraestrutura e equipamentos para prática de esporte, ginástica, recreação infantil e convivência das famílias. A dona Cassimira Jeremias das Virgens, de 79 anos, e o marido Januário Martins, de 72, foram conferir de perto o equipamento público conquistado e ficaram satisfeitos com o que viram. “Não vejo a hora de trazer os meus netos para brincarem aqui”, diz a avó.

A praça inaugurada pelo Governo de Goiás foi construída pela Agência Goiana de Habitação (Agehab), entre as ruas JC-65 com a JC-66, no Jardim Curitiba III. Trata-se do primeiro equipamento público entregue pela Agehab no bairro, que passa pelo processo de regularização fundiária plena dentro do Programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão. Um Centro Municipal de Educação Infantil e um centro comunitário já estão em fase de conclusão, tudo construído com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), da Caixa Econômica Federal. “Esse é só o início de um grande trabalho que temos pela frente. O investimento no Jardim Curitiba é superior a R$ 50 milhões”, ressalta o presidente da Agehab, Luiz Stival. Ele informa que a Agência também está trabalhando duro para entregar ainda este ano 2 mil escrituras de imóveis do bairro. “Estamos completando a regularização de 13 bairros da região Noroeste, onde já entregamos quase 8 mil escrituras. Com as escrituras do Jardim Curitiba concluiremos a legalização da região”, frisa Luiz Stival.

O deputado federal eleito, Marcos Abrão Roriz, elogiou a continuidade do trabalho iniciado por ele, quando presidente da Agência. “Tenho orgulho da gestão que me sucedeu. A Agehab não trabalha só com a obra, mas também com sua humanização”, lembra Marcos Abrão, referindo-se ao projeto Amigos da Praça, realizado pela Agehab junto às crianças do bairro. Uma das ações foi um concurso de desenho, vencido por Kamilly Cristinni, de 9 anos, que destacou a importância de jogar o lixo no lixo. Segundo ela, a inspiração para a obra veio das palestras ministradas na escola pela Agehab em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). Os alunos do Colégio Estadual João Bênnio e Escola Municipal Nossa Senhora da Terra também apadrinharam árvores nativas do Cerrado plantadas na praça. Cada muda recebeu uma placa com o nome de uma criança. Além disso, foi realizado um torneio de futebol. Os times campeões receberam troféus.

Guarda compartilhada

Além da parceria do governo federal, por meio da Caixa, a Agehab conta com a ajuda da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer para manutenção da praça. A senadora Lúcia Vânia utilizou a guarda compartilhada, uma importante conquista recente do Direito de Família, para explicar a importância da união de esforços. “Na guarda compartilhada, pai e mãe têm responsabilidade igual sobre o filho, mesmo que não estejam mais casados. Aqui, é a mesma coisa. Os pais dessa praça podem brigar, mas a criação tem ser conjunta”, exemplificou, citando ainda que a Secretaria Municipal vai disponibilizar um profissional de educação física para orientar as crianças nos esportes.

O Jardim Curitiba também será beneficiado com a construção de um Centro de Cultura e Convivência, com anfiteatro para 300 pessoas, rede de esgoto e drenagem pluvial, e 315 moradias para famílias de áreas de risco ou preservação ambiental. O aposentado João Cavalcanti da Silva, de 68 anos, lembra de quando se mudou para o bairro, há 25 anos. “Fui muito criticado por morar em um setor só com barracas de lona e mato. Tinha acabado de chegar do Pernambuco, sem condições de comprar um lote em outro lugar. Mas os investimentos estão chegando. Tudo está ótimo aqui. A população agora tem qualidade de vida”, relata.

 

 

 

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo