Mais de R$ 500 milhões são investidos no Entorno do Distrito Federal,


 
 

 

 A Agência Goiana de Habitação (Agehab), executora dos programas habitacionais do Governo de Goiás, está aberta a parcerias que promovam qualidade de vida e dignidade para as famílias em todos os 246 municípios goianos. Mais de R$ 500 milhões são investidos no Entorno do Distrito Federal, com o Cheque Mais Moradia, no valor de R$ 93 milhões, e das parcerias formadas com o governo federal, municípios e contrapartida dos beneficiários. São 18 municípios atendidos, o que equivale a 94% das cidades da região, com a construção de 11.539 unidades habitacionais; reforma de 12.458 moradias; e implantação de 29 equipamentos sociais.

Em Luziânia, por exemplo, está prevista a construção de três mil apartamentos com valor superior a R$ 200 milhões, fruto da parceria entre o Estado, o governo federal e a prefeitura, além da entrega de dois mil Cheques Mais Moradia Reforma, no valor de R$ 3 mil cada. Moradora do Jardim Brasília Sul, em Luziânia, Maria Soares de Lima, de 57 anos, recebeu recentemente o Cheque Mais Moradia para reformar a casa. Como dona Maria tem pedreiro na família, só precisava dessa ajuda para aumentar o ponto do telhado, que segundo ela era muito baixo e deixava a moradia abafada.

Formosa
Outro exemplo de cidade do Entorno do DF atendida, Formosa está recebendo 240 residências construídas com recursos do Cheque Mais Moradia em parceria com o governo federal. O investimento total é de R$ 10 milhões. O casal formado pela professora Potira do Espírito Santo, 22 anos, e pelo militar Wanderson Mendes, 31, é um dos beneficiados no Residencial Parque das Colinas. Pais de Clara, de 2 anos, a família já está promovendo melhorias na moradia. “Nós vivíamos de aluguel e fomos morar com minha mãe para poupar dinheiro e investir na nossa casa. Nosso cantinho vai aos poucos ficando a nossa cara”, relatou Potira.

Para a empregada doméstica Lidiane da Silva Florentino, de 24 anos, casada e mãe de duas filhas, a mudança para sua casa, no Parque das Colinas, representou mudança total de vida. Desde que se mudou, há dois anos, ela sente mais prazer de cuidar da moradia e investir no local. “Eu morava de favor, então acredito que hoje minha família está muito mais protegida”, disse.

Dez municípios do Entorno do Distrito Federal contam com investimento do Governo de Goiás em Cheque Mais Moradia Comunitário, somando mais de R$ 4 milhões de investimento. Em Formosa, o Cheque Mais Moradia auxiliou na construção do Lar São Vicente de Paulo. O recurso foi utilizado para construção das casas-lar e da lavanderia. O local é hoje um dos maiores centros de convivência de idosos do Estado, onde vivem 111 internos.

Águas Lindas
A diarista Maria da Guia Rodrigues Sales, 49 anos, é moradora do Setor Coimbra, em Águas Lindas. Ela recebeu o Cheque Mais Moradia Reforma da Agehab e usou o recurso para fazer reparos que há muito precisam ser feitos na casa. “Deu um curto-circuito e um incêndio queimou toda a parede, ficou bem feio. Além disso, preciso começar a fazer mais um quarto, porque tenho dois filhos homens, um de 23 e outro de 27, e o mais novo está dormindo no meu quarto”, revelou. A família sobrevive da aposentadoria por invalidez do marido, por isso, apesar de morar no mesmo local há 15 anos, nunca conseguiu colocar cerâmica no banheiro, nem fazer reboco do lado de fora.

Entre as famílias atendidas em Águas Lindas, também com o Cheque Mais Moradia Reforma, está ainda o casal formado pelo desempregado Antônio Rodrigues da Silva, 41 anos, e a dona de casa Chagas Maria Loureiro Silva, 35. Eles pretendiam dar acabamento no banheiro para melhorar as condições de higiene. “O banheiro sempre ficava muito úmido na época da chuva e quente quando estava calor”, contou Chagas Maria, quando recebeu o benefício. Para Antônio, o recurso chegou em boa hora porque ele está com problemas renais e não pode trabalhar. “O material é o mais caro em uma obra e a gente não poderia comprar”, observou.

Santo Antônio do Descoberto
A espera para ter uma casa com mais dignidade acabou para dona Senhorinha Francisca da Conceição, 86 anos. Moradora de Santo Antônio do Descoberto, parteira e benzedeira da comunidade, ela dá graças a Deus por poder ver reformada a casa que abriga, além dela, o filho, a nora e um neto. O sonho está sendo realizado graças aos recursos que ela recebeu do programa Cheque Mais Moradia. “’Tô muito feliz. Vou arrumar todos os buracos do teto e vou colocar piso”, afirmou.

Ao todo foram entregues no município 439 Cheques Mais Moradia Reforma, o que representa mais de R$ 1,3 milhão. Entre as famílias, estava a do repositor de supermercado Railton Silva Mendes, de 22 anos, a filha Giovanna, de 11 meses, e a dona de casa Viviane Santos Lima, 32. Com renda mensal em torno de R$ 800, ele diz que nunca conseguiria comprar material de construção para fazer a ampliação necessária na casa. A falta de dinheiro foi preenchida pelos recursos do Cheque Mais Moradia. “A gente não teria condições sem essa ajuda e estou muito feliz porque agora vamos trocar as telhas da área de serviço, rebocar a casa por fora e renovar a pintura”, adiantou.

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo