Projeto ‘Amigo da Praça’ da Agehab e Semarh movimenta escolas no Jardim Curitiba


A Escola Municipal Nossa Senhora da Terra e o Colégio Estadual João Bênnio receberam nesta quinta e sexta-feiras (13 e 14/11) palestras educativas promovidas pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). A ação faz parte do projeto ‘Amigo da Praça’, desenvolvido dentro do processo de regularização fundiária plena executado pelo Governo de Goiás nas quatro etapas do Jardim Curitiba, região Noroeste de Goiânia, em parceria com a Caixa Econômica Federal.

Atingindo cerca de 700 alunos das duas escolas, as palestras visaram repassar conceitos e noções de meio ambiente e preservação patrimonial. “São tópicos como a relação humana com o espaço e a natureza e ainda a importância de atitudes conscientes, como a economia e uso responsável da água e hábitos como a coleta seletiva de lixo, além da responsabilidade com o bem público”, explica a educadora ambiental da Semarh, Maria Augusta Almeida, que conduziu as palestras nos dois centros habitacionais.

De acordo com a educadora, o importante nas palestras foi também conscientizar sobre a importância de utilizar corretamente e preservar o patrimônio público, tanto com relação aos próprios prédios das escolas como com a nova praça localizada no encontro das Ruas JC-66 e J-60, que será entregue na próxima semana à população do Jardim Curitiba III. A construção é uma das várias iniciativas do processo de regularização fundiária. “A Agehab não tem a missão de somente construir moradias e equipamentos de infraestrutura, mas também empreender um trabalho social de conscientização e promoção comunitária”, ressalta o presidente da Agência, Luiz Stival.

Para a coordenadora pedagógica da Escola Municipal Nossa Senhora da Terra, Lucelma Carvalho, a iniciativa da Agehab e da Semarh coincidiu com um dos eixos do trabalho pedagógico desenvolvido neste ano. “Nosso trabalho interno foi corroborado com essa iniciativa”, observa. Com crianças entre 6 e 12 anos, a escola estimulou seus alunos a produzirem desenhos e redação, de acordo com a faixa etária. Os trabalhos dos estudantes serão inscritos em um concurso que escolherá entre cerca de 100 produções, as 12 melhores, que receberão no dia da inauguração da praça troféus e medalhas, de acordo com o grupo de ensino.

Ainda dentro da programação do projeto, também estão sendo realizados plantios de mudas e colocação de placas com identificação das espécies nativas do cerrado por 60 alunos, sendo 30 de cada escola. A atividade está prevista para a próxima quarta-feira (19/11), com grafitagem do muro da Escola Municipal Nossa Senhora da Terra, que fica em frente à praça.

Regularização plena

Em todos os conjuntos habitacionais que constrói, a Agehab destina espaço a equipamentos sociais e busca que sua manutenção e conservação sejam assumidas pela comunidade. A partir daí surgiu o projeto ‘Amigo da Praça’, para envolver crianças e comerciantes do bairro nos cuidados com esses espaços, no objetivo de despertá-los para a importância de sua preservação.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo