Seminário da Agehab discute caminhos e desafios da habitação de interesse social

Caminhos e desafios da política habitacional foram discutidos nesta quarta-feira (16/10), durante o IV Seminário de Trabalho Social em Habitação, realizado pelo Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), na Câmara Municipal de Goiânia. O presidente da Agência, Eurípedes do Carmo, conclamou os gestores e técnicos da área a somarem esforços com Governo do Estado para garantir o direito à moradia digna em Goiás. “Esse seminário é mais um exemplo da transparência, seriedade e empenho do Governo Ronaldo Caiado na área social. Estamos de portas abertas para trabalhar em parceria com os municípios”, afirmou Eurípedes do Carmo para uma plateia com mais de 300 gestores municipais e representantes de entidades parceiras. O seminário contou também com a presença do superintendente da Caixa em Goiás, Demerval Prado Júnior, entidade parceria do Governo de Goiás na execução da política habitacional de interesse social.

O superintendente disse que a Caixa, como parceria, não poderia ficar de fora de uma discussão tão importante. “Quando o assunto é habitação, a Caixa leva sua expertise e disponibiliza todas as informações para ampliar o acesso dos municípios aos recursos disponíveis. É na habitação de interesse social que se encontra a essência do nosso trabalho, pois ela transforma a vida dos beneficiados com a moradia”, afirmou Demerval Júnior.

Segundo o presidente da Agehab, nada é mais inclusivo do que o acesso à moradia digna. “A casa própria continua sendo o maior sonho das famílias brasileiras. Uma grande parcela da população só consegue realizar esse sonho se as políticas públicas federais, estaduais e municipais convergirem, de forma planejada e integrada, para a execução de programas que efetivamente facilitem o acesso das famílias de pouco poder aquisitivo a esse direito fundamental”, destacou Eurípedes do Carmo.

O prefeito de Alto Paraíso de Goiás, Martinho Mendes, disse que viu no Seminário a oportunidade de buscar ferramentas para levar mais moradias para o seu município. Ele contou que recebeu recentemente a visita do governador Ronaldo Caiado, em que pôde mostrar um projeto diferenciado com 96 casas em construção na cidade. Em sua opinião, o alinhamento de informações e esforços propostos pela Agehab é fundamental para buscar os convênios que a cidade precisa.

A prefeita de Aparecida do Rio Doce, Francisca Abadia, contou que está trabalhando na infraestrutura necessária para construção de 50 moradias na cidade. Agora ela está conhecendo o caminho das parcerias para buscar os recursos necessários para iniciar a construção. 

A primeira palestra do Seminário discutiu a habitação social e produção do espaço urbano em Goiânia, com o arquiteto e urbanista, mestre e doutorando Edinardo Rodrigues Lucas. Ele afirmou que a habitação de interesse social pode criar os parâmetros mínimos de qualidade da habitação na cidade e convidou os presentes a uma reflexão sobre os acessos, integração e qualidade de vida desses moradores.

Em seguida, o gerente Negocial de Habitação da Caixa, Flávio da Silva Valente, apresentou os programas, recursos e faixas de crédito disponíveis para habitação de interesse socialNo período vespertino, a mesa redonda explicou os caminhos para acessar os programas habitacionais do Governo de Goiás por meio a Agehab, com participação das várias áreas envolvidas no processo, como jurídica, projetos, convênio, serviço social e cadastro, obras e fiscalização e regularização fundiária.

Participaram do seminário a superintendente de Habitação da Prefeitura de Goiânia, Célia Valadão, o gerente de Programas Habitacionais da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedi), Carlos Eduardo, o deputado estadual Rafael Gouveia, a conselheira do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-GO), Maria Ester, representante do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS-GO), Nara Costa, o vice-presidente da Agehab, Luiz Sampaio, e os diretores Lucas Gouveia, Kelly Afiúne, Lindomar Menezes e o secretário-Geral Lucas Fernandes.

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo