União quer parceria do Governo de Goiás para regularizar áreas para construção de moradias

A Superintendência do Patrimônio da União em Goiás propôs cooperação técnica com a Agehab para que ela promova regularização de áreas federais em diversos municípios, que seriam destinadas à construção de moradias

 

A Agência Goiana de Habitação (Agehab) e a Superintendência do Patrimônio da União em Goiás (SPU-GO) iniciaram hoje (20/5) discussão sobre parceria para regularização de áreas passíveis de serem destinadas à implantação de empreendimentos habitacionais de interesse social. A proposta foi feita ao presidente da Agehab, Eurípedes do Carmo, durante visita à Agência do superintendente da SPU-GO, Humberto Peixoto, e equipe. Também participaram da reunião também o vice-presidente da Agência, Luiz Gustavo Sampaio, o diretor Lucas Gouveia, e gerentes das áreas Técnica e de Regularização Fundiária.

A SPU-GO propôs cooperação técnica em que o Governo de Goiás, por meio da Agehab, ajude na regularização fundiária de áreas de propriedade da União no Estado, que depois seriam destinadas à construção de moradias para famílias de interesse social. O presidente da Agehab, Eurípedes do Carmo, ressaltou que o Governo de Goiás tem interesse em auxiliar a União e também utilizar essas áreas para ampliar a oferta de moradias para famílias com renda de até três salários mínimos.

Eurípedes do Carmo determinou que fosse instituído um grupo de trabalho para formular as bases da parceria e um modelo de convênio, envolvendo também a Caixa Econômica Federal. “Uma das grandes dificuldades para os empreendimentos habitacionais de interesse social é justamente o terreno. A maioria dos municípios não dispõe de áreas regularizadas ou estas são muitos caras, o que inviabiliza os projetos de interesse social. Essa parceria é possível e muito bem-vinda”, frisou o presidente.

O Superintendente Humberto Peixoto frisou que a União tem áreas em diversos municípios apropriadas para construção de moradias. Ele se mostrou entusiasmado com a futura parceria, se dispôs a buscar o entendimento junto à Caixa para construir um modelo de termo de cooperação entre as esferas de governo. "A União possui muitas áreas ociosas e precisamos colocá-las a serviço do cidadão", ressaltou o superintendente.

A proposta é que a Agehab assuma a regularização dessas áreas que, em contrapartida, seriam destinadas aos empreendimentos habitacionais de interesse social. Entre os municípios citados estão Goiânia, Cristalina, Corumbá de Goiás, Jataí, Portelândia, Joviânia e Itumbiara.

 

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo