[caixa_de_pesquisa]

Com apoio da Fapeg, pesquisadora apresenta trabalho sobre Musicoterapia no Japão

Foto: Arquivo pessoal.

Letícia Santana, da Assessoria de Comunicação Social da Fapeg

No mês de julho, a professora do Curso de Musicoterapia e do Programa de Pós-Graduação em Música (PPG-Música), da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás (UFG), Claudia Zanini, participou do 15º Congresso Mundial de Musicoterapia, realizado em Tsukuba, no Japão. Quase três mil pessoas de 49 países estiveram reunidas nos cinco dias de evento. Entre os participantes brasileiros, seis eram do Paraná e Claudia representou o Estado de Goiás.

O Congresso contou com mesas-redondas, workshops, conferências, comunicações orais, apresentação de posteres e reuniões da Federação Mundial de Musicoterapia, visando  o compartilhamento de informações sobre a musicoterapia, as contribuições para a humanidade, entre outros assuntos. Na ocasião, Claudia apresentou o pôster intitulado “Pesquisas conduzidas por Musicoterapeutas Brasileiros em Programas de Doutorado – um Estudo Longitudinal” (Research Conducted by Brazilian Music Therapy SRS in Doctorade Programs-a longitudinal study).

Ela apresentou um recorte de uma pesquisa que vem sendo desenvolvida juntamente com a professora Clara Piazzetta, da Universidade do Estado do Paraná (Unespar). “A intenção é conhecer em que áreas do conhecimento o musicoterapeuta tem realizado suas pesquisas quando estão no Mestrado ou Doutorado”. No pôster foram abordadas as pesquisas do Doutorado.

Os dados da pesquisa estão sendo atualizados, mas Claudia adianta que os resultados parciais mostram que a maioria das pesquisas realizadas por musicoterapeutas brasileiros em Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrados e Doutorados) tem sido na área da Saúde e com aplicabilidade da Musicoterapia na Saúde Mental.

Foto: Arquivo Pessoal

Fomento à participação de eventos
Para apresentar seu trabalho, a professora contou com o fomento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) no edital de Apoio à Participação em Eventos Científicos e Tecnológicos, Chamada Pública nº 01/2017. Ela já havia sido contemplada em outros editais de eventos da Fundação em anos anteriores também, o que para a professora é de extrema importância porque é uma oportunidade de publicar e discutir aquilo que está sendo produzido dentro das universidades.

A Chamada de Apoio à Participação em Eventos Científicos e Tecnológicos tem por objetivo apoiar a participação de doutores vinculados a Instituições de Ensino Superior (IES) ou Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIs) em eventos científicos e/ou tecnológicos no exterior ou no país, por meio de auxílio financeiro, para apresentação de trabalho científico e/ou tecnológico.

“Ter este apoio da Fapeg dá visibilidade aos projetos de pesquisa realizados no Estado de Goiás.  Fazer pesquisa é gerar conhecimentos novos e de nada adianta se não forem difundidos. É preciso dar visibilidade às produções advindas do trabalho diário do pesquisador”, conclui a pesquisadora.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo