Fapeg e CNPq investirão R$ 6 milhões em núcleos de pesquisa científica avançada

Foto: Núbia Rodrigues / Ascom Fapeg.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) divulgou na sexta-feira, dia 21 de julho, os resultados finais das Chamadas Públicas nº 06/16 e 07/16, referentes ao Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) e ao Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem), respectivamente. Os programas são executados, em Goiás, por meio da parceira da Fapeg com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e investirão R$ 6 milhões, no total, em núcleos avançados de pesquisa científica, tecnológica e de inovação capazes de funcionar como fonte geradora e transformadora de conhecimento para aplicação em programas e projetos de relevância ao desenvolvimento do País.

No total, foram selecionadas seis propostas do Pronex, com investimento de R$1,5 milhão. Uma proposta na área de Ciências Biológicas foi recomendada em nível de prioridade 2. As áreas de conhecimento contempladas foram de Física, Ciências Agrárias, Medicina Veterinária, Genética, Zoologia e Matemática.

Acesse aqui o resultado final da Chamada nº 06/2016 Pronex.

Em relação ao Pronem foram selecionadas 32 propostas com investimento de R$4,5 milhões. Além disso, outras duas propostas foram recomendadas em nível de prioridade 2. As áreas de conhecimento contempladas foram de: Ciências Agrárias, Odontologia, Agronomia, Física, Engenharia Civil e Agrícola, Agronomia, Medicina Veterinária, Medicina, Farmácia, Arqueologia, Saúde Coletiva, Fisiologia, Ecologia, Zootecnia, Direito, Matemática, Física e Biologia Geral.

Acesse aqui o resultado final da Chamada nº 07/2016 Pronem.

A contratação dos fomentos contemplados nestas Chamadas será por meio da assinatura de Termo de Concessão e Aceitação de Auxílio que será firmado entre a Fapeg, o proponente pesquisador (pessoa física) e a Instituição de vínculo. As formas de liberação dos recursos, os direitos e as obrigações serão estabelecidos no correspondente Termo. Os candidatos selecionados deverão providenciar toda a documentação que consta nos editais.

Sobre os Programas
São considerados Núcleos de Excelência, grupos organizados de pesquisadores e técnicos de alto nível, em permanente interação, com reconhecida competência e tradição em suas áreas de atuação técnico-científica. Os Núcleos devem ser capazes de funcionar como fonte geradora e transformadora de conhecimento cientifico-tecnológico para aplicação em programas e projetos de relevância ao desenvolvimento do País. Também deverão ser caracterizados por uma área ou tema de atuação bem definidos, em área de fronteira da ciência ou da tecnologia.

O Núcleo Emergente é o grupo de pesquisa já estabelecido ou em fase de implantação, com linha de pesquisa comum ou complementar, de reputação técnico-científica reconhecida e posição de destaque em sua área de conhecimento. O núcleo, que deve ter histórico de colaboração, por meio de projetos, publicações e orientações comuns, deve estar organizado para desenvolver projetos de pesquisas científica, tecnológica e de inovação que possam contribuir significativamente para o avanço e a difusão do conhecimento, em área de fronteira da ciência ou da tecnologia.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo