Fapeg promove workshop de inovação para micro e pequenos empreendedores

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) realizou na tarde desta terça-feira, dia 15,  o workshop Subvenção Econômica à Inovação – MEI e MPE. O evento foi realizado no Salão Daniel Viana, no 4º andar da Casa da Indústria, Setor Vila Nova, em Goiânia. No total, 135 pessoas se inscreveram para o workshop que se traduz em uma preparação para o edital que a Fapeg vai lançar com o objetivo de apoiar, por meio da concessão de recursos de subvenção econômica (que são recursos não reembolsáveis), o desenvolvimento de produtos (bens ou serviços) ou processos inovadores – novos ou significativamente aprimorados (pelo menos para o mercado regional) de empresas goianas. O edital prevê recursos financeiros no valor total de R$ 2,8 milhões provenientes somente das dotações orçamentárias do Governo do Estado por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento (SED).

O edital visa a apoiar projetos de inovação potencialmente sustentáveis e que incorporem novas tecnologias nos setores econômicos estratégicos em acordo com o Programa Goiás Mais Competitivo e Inovador do governo goiano  e que envolvam risco tecnológico associado a oportunidades de mercado. Este recurso proporciona um diferencial para que a empresa atenda à demanda de seu público, que possa crescer em conhecimento, aumentar sua produtividade, conquistar novos mercados, gerar mais renda e emprego. O fortalecimento dessas empresas implica no desenvolvimento econômico e social do Estado.

Tecnova Goiás
No workshop desta terça, o analista do Departamento de Produtos Financeiros Descentralizado da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Marcelo Neves Torreão, trouxe para o debate a realização do último edital do Tecnova em Goiás. Ele fez uma avaliação do perfil das empresas contratadas e apresentou resultados do programa no Estado, uma vez que o novo edital que será lançado pela Fapeg se assemelha em alguns aspectos ao desenvolvido em parceria com a Finep. Ele comentou sobre a importância da integração dos diversos atores para o sucesso da inovação.

O Tecnova foi implantado em 2012 e segundo ele, os primeiros estados a lançar o edital foram Santa Catarina e Goiás. “Mas foi Goiás o primeiro a contratar e a liberar os recursos”, afirmou. Segundo ele, foram apresentados 170 projetos de 128 empresas, 89 destes foram analisados e 35 contratados por meio de edital, o que resultou uma demanda reprimida qualificada de 54 projetos. Entre os temas apoiados, estão projetos nas áreas de agronegócio, biotecnologia e nanotecnologia, energias alternativas, fármacos e medicamentos, máquinas e equipamentos, meio ambiente e recursos naturais, tecnologia da informação e comunicação.

O Tecnova Goiás é um programa que tem como objetivo apoiar por meio da concessão de recursos de subvenção econômica o desenvolvimento de produtos e processos inovadores de empresas goianas, para o desenvolvimento dos setores econômicos considerados estratégicos nas políticas públicas federais e aderentes à política de inovação do Estado.

Casos de sucesso
Cinco experiências exitosas de subvenção em Goiás foram relatadas durante o evento. Os empresários ressaltaram os desafios que enfrentaram, as soluções encontradas, e deram dicas para os novos candidatos que concorrerão na chamada para a elaboração e apresentação das propostas dos projetos.

André de Paula Ramos, da Requisito Tecnologia
A empresa Requisito teve projetos contemplados nos editais Pappe Integração e Tecnova. Um projeto é na área de aplicação de inteligência artificial para criação de protocolos brasileiros para descoberta e orientação de atletas de elite; outro de auxílio para captação de recursos e o outro, Plataforma Vida – solução colaborativa para criação de aplicativos para saúde e esporte. André falou de sua experiência e apresentou sugestões para os próximos editais.

Regner da Silva Santos – Interagi Tecnologia
A empresa Interagi Tecnologia teve projetos contemplados nos editais Pappe Integração e Tecnova. Ele destacou sua experiência na submissão de projetos e deu dicas aos participantes do evento para a leitura atenciosa do edital e para que façam a documentação de todas as alterações pontuais que forem feitas nas propostas. Falou dos desafios, da experiência que o proponente deve ter como a incubação, capacitação, interação, amadurecimento e a análise da realidade do mercado. Sobre os resultados para a empresa, ele apontou a conquista de conhecimento, o crescimento do faturamento e da conquista de novos mercados.
Títulos dos projetos:
Motor de regras: Maior eficiência aos processos de negócios, Maior competitividade nacional.
Plataforma eficiente, maior eficiência e produtividade às empresas brasileiras e ao setor público por meio de plataforma como serviço/ PLATFORM AS A SERVICE (PAAS) E BPM (BUSINESS PROCESS MANAGEMENT/GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS).

Celso Flávio da Silva – Vitalife Beleza Natural
A empresa Vitalife teve projetos contemplados no edital Pappe Integração. Títulos dos projetos:
Proteção solar inteligente e Cosméticos nanoestruturados contendo ativos biotecnológicos e orgânicos da biodiversidade brasileira. A empresa inovou ao lançar produtos nas linhas dermocosméticos e de tratamento facial como protetor para público masculino com uso no pós-barba; protetor coadjuvante para acne e protetor tonalizante que uniformiza o tom de pele e disfarça rugas. Como resultados para a empresa da inovação proporcionada pelos editais da Fapeg ele cita a melhoria nas gestões administrativa, financeira, comercial e marketing; atendimento à demanda existente; aumento do faturamento da empresa; contratação de mão de obra especializada; entrada em novos mercados no Brasil; internacionalização da marca e experiência para participar de novos editais.

Ivan Luís Lopes Gonçalves – Geoinova Soluções
A empresa Geoinova Soluções teve projetos contemplados nos editais Pappe Integração e Tecnova.
Títulos dos projetos:
Projeto Trânsito em tempo real e SGR (e-Resíduos) – Sistema de monitoramento e controle de resíduos gerados a partir da cadeia de produção de petróleo. O projeto propõe automatização no processo de monitoramento do resíduo marítimo. Ele comentou sobre os desafios enfrentados, as soluções e o cuidado com a prestação de contas junto à Fapeg.

Rogério Evangelista Mendonça – Seu Condomínio
A empresa Seu Condomínio teve projeto contemplado no edital Tecnova. Título do projeto:
ERP – Software de gestão de condomínios 100% web/mobile. Segundo ele, é muito importante incubar o projeto para auxiliar nos trabalhos.

Fapeg workshopPlanejar o projeto
A gerente de Inovação e Propriedade Intelectual da Fapeg, Márcia Schiavon, apresentou o papel da Fapeg no fomento a MPEs e os fatores de sucesso na elaboração de projetos subvencionados de inovação, abordando os aspectos mais relevantes que os proponentes devem considerar para apresentar propostas às chamadas públicas. “Empresas inovadoras com projetos inovadores têm grandes chances, basta fazer um bom planejamento, ser verdadeiro e coerente”, comentou.

Ler o edital atenciosamente é quesito fundamental, explica ela. Em seguida ela aponta que o candidato deve avaliar se o projeto a ser submetido está realmente alinhado com o objetivo do edital, a elegibilidade, os prazos e a coerência da proposta. Márcia falou ainda sobre os fatores de sucesso na gestão de projeto subvencionado: termos do contrato, adequação do plano de trabalho e manual de prestação de contas e aplicação de recursos. Em seguida a palavra foi dada aos participantes para apresentar sugestões e tirar dúvidas.

Participaram do evento o vice-presidente do Conselho Tecnológico e Inovação da Fieg, Marcos Campos; o chefe do Departamento de Produtos Financeiros Descentralizados da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Marcelo Camargo; o superintendente de Desenvolvimento Tecnológico da Secretaria Estadual de Desenvolvimento (SED), Danillo Ferreira; o superintendente executivo de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), Mauro Faiad; o analista do Departamento de Produtos Financeiros Descentralizado da Finep, Marcelo Neves Torreão e Rodrigo Coelho, também da Finep. Da Fapeg participaram a presidente, Maria Zaira Turchi; o diretor Científico, Albenones José de Mesquita; o chefe de Gabinete, Rodrigo Zani; a gerente de Inovação e Propriedade Intelectual, Márcia Schiavon; e o gerente Científico, Vanderlei Cassiano.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo