Embaixador da Suíça se reúne com direção da Fapeg

Comitiva a Embaixada Suíça e direção da Fapeg se reuniram na Fundação na última terça-feira (29).
Comitiva a Embaixada Suíça e direção da Fapeg se reuniram na Fundação na última terça-feira (29).

A presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás (Fapeg), Maria Zaira Turchi, recebeu na tarde da última terça-feira, na sede da Fundação, em Goiânia, a visita do embaixador da Suíça no Brasil, André Regli. Durante todo o dia, o embaixador se reuniu com autoridades goianas, inclusive com o governador de Goiás, Marconi Perillo, e com o reitor da Universidade Federal de Goiás, Orlando Amaral, a fim de estreitar cooperações e parcerias entre o Estado e as instituições suíças. Participaram da reunião na Fapeg os diretores Científico e Técnico e o chefe de gabinete da Fundação, Albenones José de Mesquita, Antônio Newton e Rodrigo Zani, respectivamente.

Durante a reunião, André Regli afirmou que gosta de visitar as Instituições de Ensino Superior dos estados para conhecer um pouco mais das potencialidades locais. Para ele, Goiás foi uma surpresa positiva, com um grande potencial tecnológico instaurado. O embaixador lembrou ainda das parcerias que já estão em andamento entre o Brasil e a Suíça e discorreu sobre as oportunidades de novas parcerias. Já a presidente da Fapeg explanou a respeito das ações, áreas de atuação e de todos os acordos internacionais da Fundação.

Segunda reunião

Ainda na Fapeg, foi realizada uma reunião entre a comitiva suíça, a direção da Fundação e os assessores internacionais da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás), Universidade Estadual de Goiás (UEG), UniEvangélica e Instituto Federal de Goiás. Na oportunidade, a equipe suíça apresentou o sistema educacional do país e as oportunidades de bolsas de estudos oferecidas tendo em vista que, em média, 70% das pesquisas do país são realizadas por meio de cooperações internacionais.

As bolsas são de doutorado e pós-doutorado, em alguns casos até de graduação. Na Suíça falam-se quatro idiomas (francês, alemão, italiano e inglês), sendo considerado um dos países mais internacionalizados do mundo.

Ao final da reunião, André Regli destacou ter gostado muito de Goiás e que gostaria de levar “esse calor humano do Estado para a Suíça”. Ele ressaltou ainda que a Embaixada Suíça está aberta para a Fapeg e para as Instituições de Ensino Superior goianas.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo