[caixa_de_pesquisa]

Finep e BNDES lançam programa de aproximadamente R$ 1,2 bi para setor mineral

A Finep e o BNDES anunciaram na sexta-feira, dia 13, o Inova Mineral, voltado para o desenvolvimento tecnológico, produção e comercialização de produtos, processos e serviços inovadores e sustentáveis. O programa, no valor de R$ 1,18 bilhão, foi lançado durante reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), em São Paulo. O objetivo do programa é ajudar a desenvolver empresas e tecnologias brasileiras nas cadeias produtivas da indústria de mineração e transformação mineral.

Do total de recursos, dividido igualmente entre as duas instituições, R$ 220 milhões serão disponibilizados em forma de apoio não reembolsável (que não precisa ser devolvido). O plano abrange as atividades de pesquisa, exploração e transformação mineral, insumos, máquinas, equipamentos, softwares e sistemas, além das atividades de lavra e beneficiamento mineral, contribuindo para as políticas de inovação, de competitividade e de sustentabilidade nesses segmentos.

Amplo, o programa tem como um dos principais objetivos estimular o avanço na cadeia produtiva de minerais estratégicos como nióbio, cobalto, grafita, terras raras, entre outros considerados “portadores de futuro”, incluindo a fabricação dos metais, ligas e compostos. Além disso, pretende aumentar a disponibilidade, desenvolver fontes alternativas e novas rotas de processo para os minerais estratégicos de déficit comercial; elevar o patamar tecnológico da cadeia nacional de fornecedores, priorizando o desenvolvimento de engenharia nacional e absorção novas tecnologias; fomentar o desenvolvimento de soluções para problemas técnicos que resultem em grandes impactos na indústria mineral e o desenvolvimento de soluções para questões e riscos ambientais na indústria mineral.

Consulta pública
O acordo em torno do Inova Mineral prevê uma consulta a parceiros e potenciais clientes empresariais e acadêmicos, a ser realizada antes do lançamento do edital definitivo, previsto para o início do segundo semestre desse ano. A coleta de opiniões terá início em 1/6 e se encerra exatamente um mês depois, em 1/7.

Fonte: Finep.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo