Fórum do Confap em Florianópolis abre espaço para divulgação de oportunidades com a União Europeia

Foto: Letícia Santana / Ascom Fapeg.

Com o objetivo de esclarecer dúvidas e apresentar oportunidades a pesquisadores, foi realizada como parte da programação do Fórum do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), em Florianópolis (SC), uma reunião na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), na última quarta-feira, dia 7. Com o tema “Fomentos europeus para a mobilidade de pesquisadores”, o auditório da biblioteca da UFSC ficou lotado de cientistas e estudantes de diferentes níveis que estavam interessados em conhecer as oportunidades das Ações Marie Sklodowska Curie (MSCA) e do Conselho Europeu de Pesquisa (ERC) para realizar doutorado, pós-doutorado ou projetos de pesquisa na Europa.

Também foi um momento para obter informações sobre o Euraxess, iniciativa da União Europeia para promoção de oportunidades de mobilidade naquele bloco. Charlotte Grawits, representante do Euraxess no Brasil, orientou os interessados em como encontrar parceiros, instituições de acolhimento e emprego. “O Euraxess não financia; orienta os estudantes”, diz Charlotte. Ela também informou sobre o Concurso de comunicação científica, organizado anualmente pela Euraxess Brazil. A rede Euraxess é formada por 40 países europeus e conta com representantes em seis países/regiões ao redor do mundo. No Brasil está presente desde 2013.

A assessora para a Cooperação internacional Brasil-Europa, Elisa Natola, ponto de contato nacional Marie Curie, falou sobre o ERC e explicou como funciona o processo de seleção. Ela ainda informou sobre a chamada aberta da Water Joint Programming Initiative (JPI), disponível no site do Confap. Esta Chamada é focada na gestão de água em relações aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, para projetos de pesquisa colaborativos, envolvendo no mínimo três países participantes.

Representante da Delegação Europeia no Brasil, Laura Maragna apresentou o Programa Horizonte 2020, aberto a pesquisadores de todas as áreas do conhecimento e que tem por objetivo, até 2020, estimular a excelência científica na Europa e parceiros. Ela ressaltou os desafios e perspectivas para o futuro, como o de aumentar a cooperação e sinergias entre os Ministérios, agências federais e o Confap, no conjunto de suas Fundações, melhorar a disseminação de oportunidades e apoiar a extensão da rede de pontos nacionais de contato.

Também esteve presente no evento, o pesquisador Ivan H. Bechtold, da UFSC, que está participando do projeto MSCA RISE Organic Charge Transfer Applications (OCTA). Ele falou sobre sua experiência e comentou das vantagens das cooperações internacionais como o intercâmbio de conhecimento e a capacitação na formação de recursos humanos. Ao final da reunião, foi aberto espeço para esclarecimento de dúvidas e relatos de experiências já vivenciadas em outros países.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo