Goiás vai implantar projeto piloto para integração da ciência na produção de alimentos sustentáveis, em Rio Verde

Audiência com o governador Marconi Perillo tratou da criação de polo piloto para a cadeia do alimento, em Rio Verde. Foto: Renan Rigo / Ascom Fapeg.

O governador de Goiás, Marconi Perillo, e a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), Maria Zaira Turchi, se reuniram nesta sexta-feira, dia 10, com representantes do Instituto Fórum do Futuro, do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) e da Infraero para debater uma articulação sobre a proposta apresentada por essas instituições no desenvolvimento de um polo de inovação na questão do alimento sustentável a ser implantado na cidade de Rio Verde, no Sudoeste do Estado. O governador sinalizou positivamente quanto à implementação do projeto, que terá o apoio da Fapeg quanto à sua aplicação junto às universidades e instituições de pesquisa.

A proposta busca articular os diversos setores ligados ao agronegócio e à produção de alimentos, com o setor acadêmico, para desenvolver toda a cadeia de forma sustentável – do produtor ao consumidor – em um projeto-piloto no município de Rio Verde. Conforme explicou o presidente do Fórum do Futuro, Alysson Paolinelli, que já foi ministro da Agricultura, Goiás tem alcançado um papel importante por sua localização estratégica e seu potencial de produzir, mas pode fazer ainda mais por meio da contribuição da ciência e da inovação para o setor. “Goiás pode atuar como ponta de lança para mostrar como os nossos expoentes científicos podem provocar mudanças profundas no setor e servir como modelo de evolução da agricultura para o País. Temos que evoluir essa produção e agregar com a ciência, a tecnologia e a inovação”, avaliou.

Entre as ações previstas está a implantação de uma plataforma de integração ciência, natureza e desenvolvimento, que será desenvolvida com o fomento da Fapeg, colocando o estado de Goiás em posição de destaque nacional e internacional, como fonte de alimentos saudáveis, resilientes do ponto de vista climático e produzidos em bases sustentáveis e referenciadas na inclusão social e na gestão otimizada de recursos escassos. A iniciativa prevê ainda, com o apoio de outras instituições, a estruturação de um laboratório de referência ligado à cadeia do alimento, estudos para o desenvolvimento de políticas públicas, mestrado na área de Alimento e Sociedade – em parceria com o IF Goiano, além do incentivo à formação do primeiro ecossistema brasileiro de inovação com foco nas cadeias do alimento.

Presidente da Fapeg, Zaira Turchi, governador de Goiás, Marconi Perillo, e presidente do Fórum do Futuro, Alysson Paolinelli. Foto: Renan Rigo / Ascom Fapeg.

Para a presidente da Fapeg, Zaira Turchi, essa aproximação com o Fórum do Futuro iniciada no ano passado, com as comemorações do Centenário da Academia Brasileira de Ciências (ABC), vem caminhando no sentido de convergir para que o Estado se torne referência nesse projeto que será piloto no Brasil. “Depois da comemoração do Centenário da ABC, em Goiás, com evento voltado à questão do alimento sustentável e com o lançamento e a premiação de novos talentos da ciência voltada à cadeia do alimento, vamos avançar agora para um acordo de cooperação entre o governo de Goiás, por meio da Fapeg, e o Fórum do Futuro que será muito significativo”, reforçou.

Segundo o governador, Marconi Perillo, sua gestão ao longo dos quatro mandatos tem sido pautada pelo investimento forte na inovação. “Foi por meio da inovação que crescemos o PIB do Estado, nossas exportações e a geração de empregos. Se tem algo que me motiva é ver o Estado mais inserido com o apoio da ciência. E Rio Verde, com certeza, é um cluster para essa implantação de que eu gostaria que fosse o exemplo para o País”, ressaltou. O governador apontou ainda que, recentemente, recebeu representantes do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, e que estuda a possibilidade da implantação de um Museu Brasileiro do Alimento, nos mesmos moldes, em Goiás, e que, segundo ele, está totalmente alinhado à proposta apresentada para Rio Verde.

O projeto deverá ser lançado ainda neste semestre. Também estiveram presentes na reunião o reitor do IF Goiano, Vicente de Almeida; o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, Fabiano Guimarães; o conselheiro do Fórum do Futuro, Ronaldo Sardenberg; o coordenador-executivo do Fórum, Fernando Barros; o coordenador de Projetos, Paulo Romano; e o assessor especial da presidência da Infraero, Andres Unda. A audiência foi realizada no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo