Inscrições abertas para bolsas de mestrado no Reino Unido para minorias étnicas e mulheres

Estão abertas, até o dia 19 de fevereiro de 2017, as inscrições para bolsas de mestrado no Reino Unido direcionadas a grupos de minorias étnicas e mulheres que tenham graduação no Estado de Goiás. O objetivo é fortalecer a participação de grupos sub-representados, como minorias étnicas e pesquisadoras de ciência e inovação no Brasil, além de influenciar mais práticas e políticas inclusivas. A iniciativa é promovida pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), em parceria com o British Council, dentro do Fundo Newton. Além de Goiás, Bahia e Paraíba também oferecem vagas para seus graduados dentro da mesma parceria, por meio de suas respectivas fundações de amparo à pesquisa.

Podem se candidatar candidatos graduados em instituições do Estado de Goiás, Paraíba e Bahia, com planos de continuar seus estudos ou carreira acadêmica por meio de um mestrado na área de ciência, inovação ou tecnologia. São particularmente encorajadas candidaturas de minorias étnicas comprometidas com objetivos de igualdade, diversidade e inclusão dentro de seu contexto local. O endereço para as inscrições, bem como mais informações sobre o programa, podem ser acessados no site do British Council ou diretamente pelo link.

O processo de avaliação será co-liderado por avaliadores externos, assim como pelo British Council. Os critérios incluem qualidade da proposta, motivação, perspectiva futura de empregabilidade no setor de ciência, inovação ou tecnologia, relevância do programa em relação aos planos de carreira do candidato e expansão do impacto e potencial de contribuição para outros grupos sub-representados na ciência.

O programa será realizado em quatro fases: curso de inglês de três meses e preparação para o exame IELTS no Brasil; curso de inglês de verão de três meses no Reino Unido; mestrado (integral) no Reino Unido; e atividades de disseminação de impacto. O valor da bolsa é de até 40 mil libras esterlinas e custeará os cursos de inglês, taxa de exame IELTS, tradução juramentada de documentos para candidatura universitária no Reino Unido, taxa de vistos, voo internacional, ajuda de custo e taxa de matrícula.

Sobre a iniciativa
Dados do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) mostram que dos 12.780 pesquisadores brasileiros que receberam bolsas de pesquisa internacional em 2014, com base na auto declaração, 64,8% eram brancos, enquanto 3% orientais, 16,4% eram mestiços e 2,4% negros. Além disso, das bolsas de estudo nacionais concedidas pelo CNPq em 2015, no âmbito da participação das mulheres, 59% foram atribuídas a mulheres brancas e 26, 8% a mulheres negras. Com relação aos homens, 56,3% foram alocados aos brancos e 24,3% aos negros.

Neste contexto, sob a linha de “Professional Development & Engagement” (PDE), o projeto Mestrado de Bolsas de Estudos para grupos Sub-Representados na Ciência no Brasil busca alavancar a participação de tais grupos nas áreas da ciência, bem como apoiar o ambiente científico e de inovação no Brasil. O objetivo estratégico do projeto é a promoção de um programa de mestrado no Reino Unido, como uma experiência abrangente para fortalecer a participação de grupos sub-representados, como mulheres de minorias étnicas na ciência e inovação no Brasil, além de influenciar mais práticas e políticas inclusivas. Os parceiros co-financiadores nesta iniciativa são as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), dos estados brasileiros de Goiás (Fapeg), Paraíba (Fapesq) e Bahia (Fapesb).

Acesse aqui o edital.
Acesse aqui mais informações sobre a Chamada e Peguntas frequentes.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg, com informações do British Council.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo