Prazo para submissão de projetos de apoio à pesquisa agropecuária é até dia 29

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) estão com a Chamada Pública 05/2017 aberta. Os pesquisadores interessados têm até a próxima sexta-feira, dia 29 de setembro, para a submissão eletrônica dos projetos. Acesse o edital aqui. O objetivo desta Chamada é selecionar propostas para apoio financeiro a projetos de pesquisa agropecuária que visem contribuir para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do Estado de Goiás.

Destinado a pesquisadores mestres ou doutores com vínculo institucional com a Emater, os projetos de pesquisa devem ser conduzidos na instituição de vínculo do proponente ou em parceria com Instituições de Ensino Superior (IES) ou Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIs) do Estado de Goiás.

Recursos
A Emater vai destinar para o edital, recursos da ordem de R$ 519,7 mil. O valor máximo de cada proposta deverá ser de até R$ 150 mil e o número de propostas a serem contratadas está condicionado ao limite dos recursos financeiros disponíveis para a chamada. A Fapeg participa como executora na seleção e contratação das propostas de pesquisa. Propostas recomendadas e não selecionadas vão constituir um cadastro de reserva e poderão ser contratadas em caso de desistência, desclassificação ou ampliação dos recursos financeiros da Chamada Pública, desde que aprovada pelo Conselho Superior da Fapeg (Consup).

Julgamento
Uma Comissão de especialistas fará a análise e o julgamento de mérito e relevância das propostas com observância aos princípios da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da publicidade e da eficiência estampados no art. 37 caput da Constituição Federal.

Serão avaliados critérios como: mérito científico; relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico e inovação para a agropecuária no Estado de Goiás; coerência e adequação entre a capacitação e a experiência do proponente do projeto aos objetivos, atividades e metas propostas; adequação da metodologia proposta e adequação do orçamento aos objetivos, atividades e metas propostas. Também serão avaliados: adequação do cronograma físico-financeiro e qualidade dos indicadores de progresso técnico-científico do projeto; impactos dos resultados esperados e benefícios potenciais para a respectiva área de conhecimento e para a sociedade; e mecanismos de repasse do conhecimento e produtos gerados para a sociedade. Todos os itens serão pontuados com notas de 1 a 5.
A previsão é que o resultado final seja publicado até o final de outubro.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo