Fapeg estreita diálogos com a União Europeia

Participaram de reunião durante a missão da presidente da Fapeg em Bruxelas, Piero Venturi (Chefe Adjunto da Direção de Cooperação Internacional da Direção Geral de Investigação e Inovação, Unidade Norte da América, América Latina e Caraíbas); Maria Cristina Russo (Diretora para a Cooperação Internacional da Direção Geral de Investigação  e Inovação (RTD) da Comissão Europeia); Domenica Bumma (Assistente da Diretora para a Cooperação Internacional da Direção Geral de Investigação  e Inovação (RTD) da Comissão Europeia); e Elisa Natola (assesora para Cooperação internacional entre Brasil e União Europeia).
Participaram de reunião durante a missão da presidente da Fapeg em Bruxelas, Piero Venturi (chefe adjunto da Direção de Cooperação Internacional da Direção Geral de Investigação e Inovação, Unidade Norte da América, América Latina e Caraíbas); Maria Cristina Russo (diretora para a Cooperação Internacional da Direção Geral de Investigação e Inovação (RTD) da Comissão Europeia); Domenica Bumma (assistente da diretoria para a Cooperação Internacional da Direção Geral de Investigação e Inovação (RTD) da Comissão Europeia); e Elisa Natola (assessora para Cooperação internacional entre Brasil e União Europeia).

Na última semana a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás (Fapeg) e vice-presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Maria Zaira Tuchi, participou, em Bruxelas, na Bélgica, de eventos organizados pelo Increasing International STI Cooperation between Brazil and European Union (Incobra). Durante a missão, da qual também participou a assessora para Cooperação Internacional BR-EU do Confap, Elisa Natola, foram discutidos programas de cooperação internacional já em andamento e perspectivas de novos acordos.

Entre as temáticas discutidas durante as reuniões com as direções gerais da Comissão Europeia estão as ações de mobilidade Marie Skłodowska-Curie (MSCA). O objetivo foi avaliar os impactos positivos da participação brasileira no programa após a nomeação dos pontos de contato do programa no Confap e também a definição de futuras ações para ampliar esta participação.

Outros assuntos abordados nas reuniões foram a cooperação entre o Brasil e a União Europeia (UE) nas áreas de agricultura sustentável, alterações climáticas e cidades sustentáveis, além da discussão a respeito da cooperação ligada à chamada conjunta sobre biocombustíveis de 2016 e a interação do Confap com o International Bioeconomy Forum. Também foram debatidos os próximos passos do “Implementing Arrangement” entre o Conselho Europeu de Pesquisa (CE/ERC) e o Confap, abrindo possibilidades concretas para pesquisadores brasileiros em colaboração com pesquisadores do ERC a curto prazo

De acordo com Zaira Turchi, o Incobra é de suma importância nesta interlocução com a União Europeia já que é um consórcio que tem como objetivo identificar temas de interesse do Brasil e da UE e criar uma série de redes bilaterais que possam trabalhar, de forma independente, questões de interesse mútuo. “O Confap faz parte deste consórcio exatamente para dar a capilaridade do diálogo envolvendo os diversos estados brasileiros com as agências financiadoras europeias”, ressalta

Durante a missão, a presidente da Fapeg se reuniu ainda com a diretora geral de Pesquisa e Inovação da Comissão Europeia, Maria Cristina Russo, para tratar dos avanços na cooperação com o Brasil, por meio da atuação do Confap. O chefe adjunto da Direção Geral de Investigação e Inovação da Comissão Europeia (unidade Norte da América, América Latina e Caraíbas), Piero Venturi, participou da reunião.

Joint Programming Conference – No último dia da missão, a presidente da Fapeg participou ainda do Annual Joint Programming Conference, evento voltado a avaliar os impactos das Public-Public Partnerchips dento das Joint Programming Iniciatives (JPIs). Nesta ocasião avançaram-se os diálogos com a JPI Water para o desenvolvimento de futuras ações e parcerias entre a Europa e o Brasil abordando a temática da água.

O objetivo principal do evento foi divulgar as JPIs, promovidas pelos Estados Europeus para reunir esforços nacionais e internacionais em pesquisa a fim de melhorar o uso dos recursos destinados a Pesquisa e ao Desenvolvimento e enfrentar desafios comuns mais efetivamente em algumas áreas prioritárias.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg, com informações do Confap

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo