Crédito, um bem a ser preservado


* Partindo do princípio de que o servidor (consumidor) precisa preservar seu crédito, é importante que ao buscar um novo empréstimo, calcule, reflita, estude e decida sem precipitações o que é preponderante. Que analise realmente a necessidade de contrair o empréstimo.

 

* Que verifique se parcelas não comprometerão seu orçamento, dificultando o pagamento de outras despesas do dia-a-dia. Deve levar em conta que, no prazo do empréstimo, o salário, pensão ou aposentadoria virá menor, enquanto as despesas do mês serão as mesmas (ou até maiores).

 

* O crédito consignado não deve ser confundido com complementação salarial, pois apesar de ser uma maneira de suprir a falta momentânea de recursos financeiros, todo crédito pressupõe juros inclusos nas parcelas, ou seja, o valor das parcelas é maior que o valor solicitado.

Governo na palma da mão

Pular para o conteúdo